Candidatos perdem prova de concurso público e culpam interdições no trânsito

Exame da Prefeitura de Santos foi realizado no mesmo dia de passeio ciclístico pela Anchieta

Por: A Tribuna Online  -  02/12/18  -  18:28

As intervenções de trânsito feitas em parte da Via Anchieta para a realização doPedal Anchieta,coincidindo com a realização do concurso público da Prefeitura de Santos para contratação de professores, realizado neste domingo (2), causou transtorno para os candidatos. Moradores de outras cidades se atrasaram e reclamam da falta de compreensão dos organizadores, que não permitiram a entrada em um dos pontos de aplicação da prova.


Grande parte dos relatos é de pessoas que chegaram após as 8h30, horário previsto em edital para o fechamento dos portões. Em frente ao Campus Dom Idílio da Universidade Católica de Santos (UniSantos), um dos pontos de aplicação do certame, as reclamações eram sobre falta de informação e de compreensão por parte dos organizadores.


Prova foi realizada no campus da UniSantos na Av. Conselheiro Nébias
Prova foi realizada no campus da UniSantos na Av. Conselheiro Nébias   Foto: João Amaro/AT

Professora e moradora de Cubatão, Elaine Jesus de Sá, de 42 anos, saiu de casa uma hora antes do horário marcado para o fechamento dos portões. Porém, com o trânsito na rodovia todo deslocado para a pista marginal, acabou se atrasando para a prova.


"Havia candidatos de Bertioga, São Vicente e outras cidades da região que também foram prejudicados", explica. Ela alega que eles se uniram e chamaram a Polícia Militar, que tentou negociar com representantes do Instituto Brasileiro de Administração Pública (Ibam), responsável pelo concurso, mas não houve acordo. "Eles foram irredutíveis", enfatiza.


Questionada sobre a situação por A Tribuna On-line, a Prefeitura de Santos afirmou, por meio de nota, que o evento realizado neste domingo teve grande divulgação local, principalmente no portal da Administração e na imprensa, e que o edital de convocação publicado em 23 de novembro orientou os candidatos a evitarem atraso, verificando previamente as condições de rotas de acesso aos locais de aplicação de prova.


Além disso, a Prefeitura também explica que nem o Ibam, nem a comissão do concurso se responsabilizam por fatores externos que impeçam o candidato a chegar ao local da aplicação no horário.


O Ibam, responsável pelo certame, também foi procurado por A Tribuna On-line, mas até a publicação desta reportagem, não havia respondido aos questionamentos.


Cronograma


O concurso deste domingo visa a contratação de 57 professores-adjuntos. Com 8.677 candidatos inscritos, é destinado aos cargos de professor-adjunto I, com salário de R$ 1.624,61, fizeram a prova de manhã, em três universidades.


Pela tarde, no campus Dom Idílio da Universidade Católica da UniSantos, participaram os que disputam as vagas paraprofessor-adjunto II, nas disciplinas Educação Especial, Arte, Ciências, Educação Física, Geografia, História, Inglês, Português e Matemática.


Segundo a Prefeitura, 7.607 pessoas compareceram às provas e 1.074 faltaram, o que representa um índice de abstenção geral de 12,37%.


Nas provas para professor adjunto I, 5.541 compareceram e 682 faltaram (10,96% de abstenção). Nos exames para professor adjunto II, o índice de faltosos foi de 15,95%, ou 392 pessoas. Fizeram esta prova 2.066 candidatos.


Logo A Tribuna