Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Baixada Santista segue na fase amarela do Plano SP no início de 2021

Para poder avançar a fase verde, região precisa alcançar números de 30 internações por 100 mil habitantes e três mortes por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias

Por: Nathália de Alcantara  -  08/01/21  -  16:46
Estado anunciou que Baixada Santista seguirá na Fase Amarela no começo de 2021
Estado anunciou que Baixada Santista seguirá na Fase Amarela no começo de 2021   Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

A Baixada Santista começa 2021 permanecendo na fase amarela, segundo o Plano São Paulo. O anúncio foi feito na primeira semana epidemiológica do ano foi feito nesta sexta-feira (8), junto com um endurecimento nas regras para alteração de fases. Ao mesmo tempo, o Governo de São Paulo divulgou a volta da fase laranja e novas regras de funcionamento.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A coletiva do Centro de Contingência do Covid-19 não contou com a presença do governador João Doria. O encontro foi liderado pelo Secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn.A próxima atualização do Plano São Paulo será feita no dia 5 de fevereiro.


A Baixada Santista seguirá mais um mês na fase amarela, onde foi reclassificada pelo Estado em 30 de novembro do ano passado.


Uma das atualizações das regras na mudança de fases é que, para avançar para a fase verde, a região precisar alcançar 30 internações por 100 mil habitantes e três mortes por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Anteriormente, era preciso alcançar 40 internações por 100 mil habitantes e cinco mortes por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.


A fase laranja havia sido extinta do plano de classificação e foi retomada em meio a uma reestruturação dos indicadores. Isso garantiu 90% da população do estado na fase amarela, incluindo a Capital.


Regras da fase amarela


Shopping Centers e galerias


- Ocupação máxima de 40% da capacidade
- Horário reduzido para 10 horas


Comércios, serviços, salões de beleza e barbearias


- Ocupação máxima de 40% da capacidade
- Horário reduzido para 10 horas


Bares e restaurantes


- Ocupação máxima de 40% da capacidade
- Horário reduzido para 10 horas
- Consumo local até às 22h


Academias e centros esportivos


- Ocupação máxima de 30% da capacidade
- Horário reduzido para 10 horas
- Agendamento prévio com hora marcada
- Permissão apenas de aulas e práticas individuais; aulas e práticas em grupo suspensas


Eventos, convenções e atividades culturais


- Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade local
- Obrigação de controle de acesso, hora marcada e assentos marcados
- Filas e assentos com distanciamento sendo respeitado
- Proibidos atividades com público em pé


Novas regras da fase laranja


Ampliação das atividades permitidas para todos os setores;
Capacidade limitada de 20% para 40% de ocupação para todos os setores;
Funcionamento máximo de estabelecimentos limitado de 4 para 8 horas por dia;
Parques estaduais abertos;
Proibição de atendimento presencial em bares;
Restrição de atendimento presencial até as 20h em todos os estabelecimentos.


Logo A Tribuna