Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Baixada Santista registra mais 51 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

No total, região tem 101.190 infecções confirmadas e 3.210 mortes por causa da doença

Por: Júnior Batista  -  21/02/21  -  23:51
Atualizado em 22/02/21 - 00:01
O país teve recorde de média móvel de mortes, chegando a 1832
O país teve recorde de média móvel de mortes, chegando a 1832   Foto: Matheus Tagé/AT

A Baixada Santista registrou 51 casos novos casos de coronavírus neste domingo (21). No entanto, os números podem estar defasados porque as cidades de Itanhaém, São Vicente e Guarujá não atualizaram os dados.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Ao todo, a região já tem 101.190 pessoas infectadas pela covid-19. As mortes somam 3.210. Outras 2.693 pessoas aguardam resultados de exames e 97 óbitos são investigados. Ao mesmo tempo, 86.836 moradores das nove cidades já se recuperaram da covid-19.


Em Santos, foram duas notificações entre os munícipes. O número de casos acumulados passou de 36.088 para 36.090 casos. Um total de 30.828 pessoas já se recuperou da doença desde o início da pandemia.


Nenhum novo óbito foi contabilizado. Assim, o município de Santos mantém 1.074 óbitos em residentes desde o início da pandemia.


Internações


Houve aumento do número de pessoas internadas na rede de saúde de Santos, de 214 para 230 pessoas, que representa um aumento de 7,4%. Destas, 102 são de Santos (44,3%) e 128 (55,7%) de outros municípios.


Do total de internados, 128 estão em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), voltados para os casos mais graves, sendo 56 de Santos (43,7%) e os 72 de outras cidades (56,3%).


A taxa geral de ocupação dos 624 leitos covid-19 disponíveis está em 37%. Entre os 279 leitos de UTI, a ocupação é de 46%. Na rede SUS, a taxa é de 34% e na rede privada, 63%.


Vacinação


Entre os moradores vacinados, chegou a 74.953 pessoas vacinadas na região, o que representa 3,98% da população.


Logo A Tribuna