Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Baixada Santista pode retornar à fase amarela, segundo secretária

Patrícia Ellen, da pasta de Desenvolvimento Econômico destacou, em coletiva, melhora nos indicadores regionais em relação à pandemia

Por: Por ATribuna.com.br  -  29/01/21  -  19:14
Em novembro, a expectativa de vida do brasileiro ao nascer era de 76,6 anos
Em novembro, a expectativa de vida do brasileiro ao nascer era de 76,6 anos   Foto: Matheus Tagé/AT

Caso seja mantidaa tendência demelhora nos indicadores de saúde relativas à Covid-19, os nove munícipios da Baixada Santista podem retornar à fase amarela (intermediária) doPlano São Paulo.A expectativa deo regressopossa ser confirmado na próxima sexta-feira (5), durantenova rodada de reclassificaçãodas regiões paulistas conforme avanço da pandemia no Estado.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A garantia foi dada pelasecretáriaestadualde Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, durante coletiva de imprensa, no começo da tardedesta sexta-feira (29), no Palácio dos Bandeirantes,sede do poder Executivo paulista.“O esforço (regional) deu resultado. As medidas estão sendo tomadas no momento correto, na dose certa”, destacou a secretária


Segundo a secretaria, os indicadores da Baixada Santista têmevoluídona última semana.Pelos parâmetros do Estado, a região estaria no patamar verde em três das cinco faixas de análise: ocupação de leitosUTI (46,6), leitos por 100 mil habitantes (21,9) e novas internações por 100 mil habitantes (27,3) – sendo essa a mais baixa do Estado.


Contudo, os indicadores de novos casos (253,9) e óbitos(7,3), ambos pelo parâmetro depor 100 mil habitantes, já colocam a região na faixa amarela.


LEIA MAIS:


Doria suspende feriado de Carnaval em São Paulo


Baixada Santista passa da marca de 3 mil mortes por Covid-19 desde início da pandemia


Maioria das cidades da Baixada seguirá reclassificação do Plano SP


Santos seguirá decretos do Estado e prefeito garante que não vai fechar as praias


Baixada Santista alternará entre fase laranja e vermelha; confira regras e horários


Baixada Santista regride à fase laranja do Plano SP e terá fase vermelha aos fins de semana


Apesar da melhora, a Baixada Santista foi mantida na fase laranja, classificação que ostenta desde a sexta-feira passada (22). Nessa coloração,todos os setores de comércio e serviços passam a ser permitidos, com capacidade de 40% do local. A exceção é o atendimento presencial em bares, que continua proibido.Funcionamento máximo é de 8 horas por dia, comfechamento às20h. Parques estaduais, salões de beleza e academiastambémpoderão abrir.


Final de semana


Este final de semana será o primeiro em que todo o Estado deverá ficar na fase vermelha.As regras mais restritivas de isolamento social, determinadas das 20h às 6h nos dias úteis, e aos sábados, domingos e feriados, entraram em vigor na última segunda-feira (25).


Nesta fase, só estão autorizados serviços essenciais, como padarias, mercados e farmácias. Já bares, restaurantes e comércio não podem funcionar.A medida valerá, em todo o estado, nos finais de semana dos dias 30 e 31 janeiro e 6 e 7 de fevereiro.


Logo A Tribuna