Alimentos que seriam descartados em feiras de Santos são destinados a moradores da Baixada Santista

Frutas, verduras e legumes não vendidos ficam guardados em estacionamento para depois serem distribuídos

Por: Daniel Gois  -  27/10/22  -  20:01
Parte dos alimentos doados foram distribuídos na Vila Esperança, em Cubatão
Parte dos alimentos doados foram distribuídos na Vila Esperança, em Cubatão   Foto: Arquivo pessoal/Sebastião Ribeiro

Uma ação vem mobilizando feirantes de Santos e moradores de cidades da Baixada Santista a doarem e distribuírem alimentos para pessoas em vulnerabilidade social. As frutas, verduras, legumes e demais mantimentos não vendidos em feiras, ao invés de serem descartados, são deixados em um estacionamento no Centro santista, e de lá vão para comunidades carentes da região.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Um dos responsáveis pela mobilização é o técnico de planejamentos Josildo Nogueira Clementino, de 49 anos, que mora em São Vicente e é proprietário de um estacionamento onde ficam guardados os alimentos doados.


"Tenho um estacionamento onde ficam os caminhões da feira. (Em ) Todo final de feira eles me doam verduras e legumes. As feiras (acontecem) em todos os bairros de Santos. Têm várias barracas", conta Clementino, em conversa com A Tribuna.


Ele explica que os alimentos arrecadados são destinados a associações e pessoas carentes da região. Além de Santos, cidades como Cubatão e São Vicente também são beneficiadas.


"É bom ser uma ponte que pode ajudar muitas pessoas. Estou apenas no lugar certo e deixando nas mãos de pessoas certas, que fazem o bem sem olhar a quem. O mérito são dos feirantes e de quem distribui (os alimentos)", conta.


Vila Esperança

A comunidade da Vila Esperança, em Cubatão, é um dos pontos de destino dos alimentos recolhidos nas feiras. As ações de distribuição entre os moradores são feitas pelo secretário de Assistência Social do município, Sebastião Ribeiro, conhecido como Zumbi.


"Esse trabalho a gente faz principalmente nos finais de semana. Têm uns caminhões que fazem a feira em Santos, e eles ficam em um estacionamento. Quando vão guardar os caminhões, antes esse material era jogado fora. Eles não vendiam, e devido ao calor, eles deixavam na própria feira para ser descartado", explica o secretário.


Frutas, verduras e legumes estão entre os alimentos arrecadados
Frutas, verduras e legumes estão entre os alimentos arrecadados   Foto: Arquivo pessoal/Josildo Clementino

O recolhimento é feito após as feiras, geralmente nos fins de semana. Ribeiro cita que no último domingo (23) foi possível arrecadar diversas frutas e legumes. Depois, os alimentos são lavados, separados e distribuídos entre moradores da comunidade.


Para o secretário, o resultado das ações tem sido positivo. "Ele (Josildo) me liga e vou pegar (os alimentos) nos fins de semana, sempre após as feiras. É uma parceria que tem ajudado muito. Os voluntários (do projeto) lavam, separam, colocam nas barracas e é feita a distribuição na comunidade".


Centro de São Vicente

A cabeleireira Maria Lúcia de Jesus Rocha, de 58 anos, realiza a distribuição das doações entre os vicentinos. Os pontos principais são a Praça Barão do Rio Branco e o Centro de São Vicente, geralmente às segundas-feiras.


“Normalmente utilizamos as doações para fazer um sopão ou janta, dependendo do que é arrecadado. Dificilmente sobra algo. O resultado é ver eles olharem dentro dos nossos olhos e agradecer, um agradecimento que vem do coração deles para o meu", comemora.


Alimentos arrecadados em feiras são destinados a pessoas carentes pela Baixada Santista
Alimentos arrecadados em feiras são destinados a pessoas carentes pela Baixada Santista   Foto: Arquivo pessoal/Sebastião Ribeiro

Logo A Tribuna
Newsletter