Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Alesp aprova projeto de lei que obriga a instalação de álcool em gel no transporte público estadual

Pelo texto, devem existir, pelo menos, três pontos com álcool em gel em toda a extensão dos veículos que incluem ônibus, vagões de trem e metrôs e VLTs

Por: Por ATribuna.com.br  -  03/02/21  -  21:59
Atualizado em 03/02/21 - 22:16
Embalagens deverão ser postas em locais de acesso e visualização fáceis, acompanhadas de sinalização
Embalagens deverão ser postas em locais de acesso e visualização fáceis, acompanhadas de sinalização   Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

AAssembleia Legislativa de São Paulo aprovou, na última terça-feira (2), o projeto de lei 80/2020, de autoria do deputado estadual Caio França (PSB), que dispõe sobre a obrigatoriedade de afixação de dispensadores de álcool em gel nos transportes intermunicipais do Estado.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Pelo texto, devem existir, pelo menos,três pontos com álcool em gel em toda a extensão dos veículos que incluem ônibus, vagões de trem e metrôs e VLTs (Veículo Leve sobre Trilhos).


Para o deputado, alguns protocolos sanitários e de higiene farão parte da rotina da população paulista mesmo no mundo pós-pandemia. Por esta razão, o projeto ganha uma dimensão importante neste contexto de trabalhar na prevenção das doenças e evitar a sua disseminação.


“Infelizmente o transporte público é um ambiente favorável para proliferação do vírus. A população que depende deste meio de locomoção para chegar ao local de trabalho fica mais exposta ao contágio por conta do aglomerado de pessoas e da baixa circulação de ar. Acrescenta-se a isto o contato físico permanente. Dessa forma, é essencial que o transporte público ofereça condições mínimas de higiene para reduzir as chances de contaminação de usuários não só do Covid-19, mas de outros vírus e bactérias”, destacou o deputado.


Agora, o projeto de lei segue para a sanção ou do governador do Estado, João Doria (PSDB).


Logo A Tribuna