Fortes chuvas causam alagamentos e deixam cidades da região em estado de atenção

Morros de Santos se encontram em estado de atenção, e moradores de Peruíbe ficaram desalojados

O temporal que atingiu a Baixada Santista entre a noite de segunda (8) e a manhã desta terça-feira (9) causou alagamentos nas cidades da Baixada Santista. De acordo com o boletim meteorológico do Climatempo, as chuvas seguem até a próxima quinta-feira (11). No Litoral Sul, as cidades mais castigadas foram Peruíbe e Itanhaém.

A previsão para a região indica que a chuva não deve diminuir nesta terça-feira. Pancadas de chuva devem cair até o período da noite, e as rajadas de vento podem chegar a 17 km/h.

Na madrugada, a maré atingiu 1,8 metro, mas registrou uma queda para 1,34 metro no período da tarde. A previsão é de que o mar volte a subir e atinja 1,77 metro às 18h, próximo à Ilha Barnabé, e de 1,6 metro na Ilha das Palmas.

A chuva deixou os morros de Santos em estado de atenção. De acordo com a Defesa Civil, o acumulado das últimas 72 horas chegou a 129,9 milímetros, o equivalente a 67% da média histórica para o mês de abril (194 milímetros). Ocorrências não foram registradas na cidade. Já a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que não há pontos de alagamento que comprometam o tráfego de veículos na entrada da cidade.

Em São Vicente, foram registrados 130 milímetros de chuva nas últimas 72 horas. A Defesa Civil do município não registrou ocorrências, mas informa que a cidade permanece em estado de atenção.

Ruas de Itanhaém ficaram alagadas (Foto: Arquivo Pessoal)

Litoral Sul

As fortes chuvas em Peruíbe voltaram a deixar moradores desalojados. Pontos de alagamento foram registrados nos bairros Estância São José, Caraguava, Belmira Novaes e Santa Isabel. A prefeitura informou que foi registrado um nível pluviométrico de 155,5 milímetros nas últimas 72 horas.

A Defesa Civil está realizando o resgate de moradores ilhados e abrigando as pessoas no Núcleo de Ações Educativas e Sociais (Rua Jundiaí, 900, Caraminguava). Ainda não há o total de pessoas desabrigadas na cidade.

Em Itanhaém, foram registrados alagamentos em ruas do bairro Gaivota, e em Mongaguá, ruas encheram em bairros como o Agenor de Campos ficaram cheias.

Tudo sobre: