EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

17 de Outubro de 2019

Funcionários terceirizados da Petrobras protestam pela segunda vez em Cubatão

Empresa foi contratada para realizar uma obra, mas contrato foi rescindido antes mesmo do início dos trabalhos

Funcionários de uma empresa terceirizada que prestava serviços para a Petrobras em Cubatão realizaram mais um protesto na manhã desta quinta-feira (4) - o primeiro foi no último dia 26.

De acordo com os trabalhadores, a empresa Master Logic foi contratada para realizar uma obra dentro da Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), mas o contrato foi rescindido antes mesmo do início dos trabalhos.

A Master Logic contratou 650 funcionários para trabalhar na obra, chamada pela categoria de 'parada', que tem como objetivo manter a integridade dos equipamentos, implementar melhorias e otimizar processos produtivos. O trabalho duraria cerca de 30, 45 dias. Mas, antes mesmo do início, ainda na fase de preparo, a empresa perdeu o contrato. Os trabalhadores reclamam que tem salários e benefícios a receber.

Presidente do Sintracomos (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Santos), Marcos Braz de Oliveira, o Macaé, comentou sobre a manifestação dos trabalhadores.

“O ato é para poder chamar atenção da refinaria e mostrar para a população o que realmente está acontecendo. A empresa Master Logic perdeu o contrato porque a refinaria pois ela para fora e deixou 600 homens e mulheres com uma mão na frente e outra atrás. Não é admissível que aconteça isso dentro da refinaria. Por isso estamos aqui, vamos fazer toda movimentação enquanto a própria refinaria não tomar providências para resolver a situação desses trabalhadores. Porque ela contrata, ela é a dona da casa, então é dela a responsabilidade civil e social com esses trabalhadores", disse Macaé.
 

Tudo sobre: