Em protesto, professores 'tiram férias' dentro da Prefeitura de Cubatão

Profissionais da rede municipal estão sem receber o pagamento das férias, que deveria ser efetuado em 1º de janeiro

Ainda sem previsão de receber o pagamento referente as férias, um grupo de professores da rede municipal de Cubatão protestou de uma maneira inusitada nesta quinta-feira (21). Em trajes de praia, com cadeiras e brinquedos, os profissionais estiveram na sede da prefeitura para 'passar férias' no Paço Municipal, uma vez que eles não receberam o pagamento que deveria ter sido efetuado em 1º de janeiro.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Respeitando o decreto municipal de se evitar aglomerações em locais públicos, um grupo de dez professores se reuniu e teve a ideia de 'passar as férias' na prefeitura nesta quinta.

Por volta das 11h30, eles foram até a sede do Paço Municipal com cadeiras de praia, piscina de plástico para crianças, brinquedos e todos usando trajes de roupas de praias, tudo o que possa remeter a um período de férias.

"Nós já estavámos cobrando o governo, via rede social, acionando as secretarias responsáveis, para ter o posicionamento das férias. Usamos nossa criatividade mesmo, usar trajes que lembram férias, na sede da prefeitura, até para forçar um posicionamento do governo", disse o professor Maykon Rodrigues dos Santos, que esteve no protesto.

Enquanto estavam no Paço Municipal, dois professores conversaram com uma funcionária do gabinete do prefeito Ademário Oliveira (PSDB), que não estava na prefeitura no momento da manifestação dos professores.

De máscara, professores 'passaram férias' na sede da prefeitura como protesto por atraso no pagamento por parte do governo (Foto: Arquivo pessoal)

"Ela recebeu dois professores e informou das dificuldades que a prefeitura está enfrentando no início do ano, mas afirmou que vão divulgar uma nota dizendo que o pagamento seria feito amanhã (sexta-feira)", explicou Maykon.

Após terem sido recebidos, o grupo de professores deixou o Paço por volta das 13h. O pagamento das férias é referente a 50% do salário integral dos profissionais. Segundo o Sindicato dos Professores Municipais de Cubatão (SindPMC), o atraso no pagamento é algo recorrente no atual governo.

"É uma situação muito ruim. Nós organizamos nosso dinheiro para uma viagem, para uma ocasião ou outra, e nunca recebemos esse dinheiro na data cumprida. O pagamento é feito sempre com atrasos, às vezes até em fevereiro", afirmou Maykon, que é professor na rede municipal de Cubatão desde 2011.

Em nota, o SindPMC afirmou que aguarda liminar judicial e que espera decisão favorável. Acrescentou, ainda, que é inadmissível a falta de respeito recorrente com os professores.

Em nota, a Prefeitura de Cubatão, por meio da Secretaria de Gestão, informou que o pagamento das férias dos professores da rede municipal será efetuado nesta sexta-feira, 22 de janeiro.

Em 'clima de férias', professores protestaram na sede da Prefeitura de Cubatão (Foto: Arquivo pessoal)
Tudo sobre: