EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

15 de Agosto de 2020

Cubatão registra dois deslizamentos no Pilões e Mantiqueira devido a temporal

Ocorrências foram na madrugada desta terça-feira (3), sem vítimas

A Comissão Municipal de Defesa Civil (Comdec) de Cubatão informa que dois deslizamentos de terra foram registrados na madrugada desta terça-feira (3) no município, por conta das intensas chuvas que deixaram ao menos dez mortos na Baixada Santista. As ocorrências foram no Caminho dos Pilões e na Mantiqueira.

Em Pilões, de acordo com nota enviada pela prefeitura à imprensa, o trecho onde houve o deslizamento fica próximo à encosta e não tem moradias.

Já na Mantiqueira, a área atingida fica perto da Rodovia Cônego Domênico Rangoni. Os técnicos não conseguiram chegar ao local por conta da dificuldade de acesso. Porém, não houve vítimas.

Ainda de acordo com a Comdec, foram registrados diversos pontos de alagamentos por todo o município durante a madrugada, especialmente em bairros como Vila São José, Jardim Casqueiro e Vila Nova.

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) também não funciona nesta terça-feira por conta das intensas chuvas que acabaram atingindo o prédio. A previsão é de que na quarta-feira (4) o atendimento seja normalizado na unidade que fica na Vila Couto.

Saúde

O atendimento à população em várias unidades de Saúde de Cubatão também está prejudicado devido às chuvas. Há unidades alagadas ou sem acesso e outras com equipes incompletas porque muitos profissionais não conseguiram chegar a seus locais de trabalho.

A Prefeitura não divulgou quais os postos médicos mais prejudicados. A Secretaria Municipal de Saúde informa ainda que as consultas e demais procedimentos que não forem realizados nesta terça-feira serão remarcados.

Tempo

Na manhã desta terça-feira, a situação é considerada "normalizada" pela Administração Municipal. Contudo, a previsão é de chuva fraca a moderada e longa duração para as próximas horas.

O índice pluviométrico acumulado de 24 horas na Cidade é de 128,4 milímetros (mm) na região da Serra do Mar (Cota 400) e de 86,6 mm no centro cubatense.

Tudo sobre: