EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

13 de Agosto de 2020

Busão da Covid-19 reforça combate à doença em Cubatão

Veículo adaptado percorrerá a cidade a partir de segunda-feira (29), com capacidade para realizar até 150 testes rápidos por dia

Um ônibus adaptado em clínica móvel é a nova estratégia no combate ao novo coronavírus em Cubatão. Batizado de Busão da Covid-19, a unidade rodante tem a capacidade para realizar até 150 testes rápidos por dia, nos quais os resultados ficam prontos em 20 minutos. O veículo vai percorrer todos os bairros da cidade, a partir de segunda-feira (29). 

Segundo a secretaria municipal da Saúde, a ideia é tentar mapear o comportamento da transmissão do vírus por bairros. O equipamento para o combate da pandemia do novo coronavírus, sendo direcionado para pontos estratégicos sempre as segundas, quartas e sextas-feiras. 

Ainda conforme a administração cubatense, os moradores serão informados com antecedência sobre para qual bairro o equipamento estará estacionado, em campanha de divulgação realizada no dia anterior.  

Seguindo o protocolo de atendimento da pasta, o Busão Covid-19 chegará no bairro às 9 horas. Até às 10 horas serão distribuídas senhas e depois começa o atendimento, que vai até às 17 horas, sem interrupção. Para ser atendido, o munícipe deve apresentar um comprovante de residência (contas de água, luz, TV a cabo, com o nome do interessado).  

Esse protocolo de atendimento, com seus horários e normas técnicas, será repetido em todos os bairros a serem percorridos pelo equipamento. As normas são determinadas pela Secretaria Municipal de Saúde. Os moradores também poderão recorrer, no Busão, a outros serviços relacionados a pandemia, prestados por demais secretarias municipais. A Secretaria de Assistência Social dará assessoria para cadastramento e distribuirá máscaras de proteção.   

A recomendação para as pessoas que apresentem sintomas clínicos da Covid-19 – como febre, tosse e falta de ar – é para que procurem as unidades de emergência, como a tenda da Covid, ao lado do Pronto Socorro Central. Nesses casos, não é recomendado aguardar o ônibus chegar ao bairro para receber o atendimento.

Tudo sobre: