Coronavírus: profissionais mostram cuidados para voltar à academia

Além da rotina de higienização e uso de máscara, os alunos deverão prestar atenção no tipo de treino nessa retomada

Roupa confortável, toalha na mão, garrafinha de água, máscara e álcool em gel. Em tempos de pandemia de coronavírus, os tradicionais acessórios de academia ganharam novos aliados. Essa é a nova realidade das academias, que depois de quase quatro meses de portas fechadas, estão finalmente reabrindo por conta do avanço da Baixada Santista à zona amarela do plano de flexibilização do governo do Estado.

Segundo o CEO do Personal Club, Danilo Garcia, várias medidas foram adotadas para garantir a segurança de alunos e funcionários. Além de álcool em gel por todas as partes, os alunos devem medir a temperatura antes das aulas, todos devem usar máscaras no local e oxímetros para medir a saturação do oxigênio estão à disposição.

>> Confira os cuidados e as regras para o retorno 

“Evitamos o revezamento dos aparelhos, o ar-condicionado ficará desligado e as janelas abertas. Todas as recomendações foram postadas em nossas redes socias para os clientes saberem quais serão nossos procedimentos”, diz Danilo.

Além de ser proibido tirar a máscara, o aluno não poderá tomar banho no local e os armários estão desativados temporariamente. Cada um também deve levar sua toalha e sua garrafinha de água.

Com relação aos treinos, um protocolo de classificação será usado para determinar como eles serão para cada aluno.

“Quem teve covid-19 terá uma capacidade menor de treinamento e haverá esse cuidado. Para todos, será como começar um treino do zero. Isso servirá inclusive para quem fez atividades em casa. Os treinos serão de leve a moderado no começo para não estressarem a musculatura”, explica o CEO do Personal Club.

Mão na massa

O professor de Educação Física Denis Eleutério, especialista em performance do movimento humano, explica que a retomada dos exercícios deverá ser gradativa, com atenção e cuidados.

“Estamos iniciando os primeiros passos nesse ambiente novo. As orientações sanitárias foram bem esclarecidas pelo órgãos de saúde e é preciso que todos façam a sua parte, tanto professores quanto alunos”.

O professor de Educação Física Denis Eleutério diz que é preciso muito cuidado com o treino de retomada (Foto: Arquivo Pessoal)

Neste momento, ele explica que é fundamental evitar exercícios de altíssima intensidade para evitar desgaste fisiológico exagerado e o corpo comece um processo inflamatório.

“É importante voltar de forma gradativa. ver se vale a pena ir todos os dias para a academia. Também é preciso dosar a intensidade do exercício para manter a imunidade em dia”, recomenda Denis.

Ele explica que tanto tempo em isolamento social trouxe duas mudanças: diminuição da atividade física, que é a movimentação diária da vida, e do exercício físico, que é aquele sistemático. E a retomada das academias pode ser o começo de uma nova rotina, muito melhor.

“Tudo isso somado, em todo esse tempo, aumenta a predisposição de entrar para o grupo de risco, com sobrepeso, obesidade e outros problemas de saúde”, diz o personal.

De acordo com ele, seja na academia, em casa ou ao ar livre, o importante é manter-se em movimento e ter o acompanhamento de um professor de Educação Física. "Esse  profissional é fundamental para desenhar um programa de treino individual, específico e progressivo"

Para o infectologista Marcos Santana, é preciso avaliar caso a caso para saber quem deve voltar a treinar e de que forma.

“Muitas pessoas têm doenças crônicas e devem continuar treinando on-line para evitar a exposição na academia. Já outras podem retornar aos poucos, mantendo cuidados de higiene e respeitando os limites do próprio corpo depois de tanto tempo parado”.

Tudo sobre: