Cine Roxy reabre as portas em Santos: ‘Sempre tive em mente que não ia fechar’

Toninho Campos, diretor do Cine Roxy, espera recuperar o prejuízo ocasionado pela pandemia até o final de 2021

Com a flexibilização da quarentena, a indústria do entretenimento começa a respirar mais aliviada. Nesta quinta-feira (8), um dos cinemas mais tradicionais da cidade de Santos reabrirá as portas, seguindo restrições. A reabertura é um alívio, segundo o diretor do Cine Roxy Toninho Campos, que conta que foi complicado viver tal cenário, em comparação com as flexibilizações que ocorreram pela Europa.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Toninho não queria pensar na possibilidade de ter que fechar as portas. “Perder a esperança é a pior coisa que existe. Sempre tive em mente que não ia fechar, ia encontrar uma saída, nem que fosse procurar uma parceria ou outras coisas”, diz. A expectativa é que o Roxy consiga se recuperar do prejuízo até o final do ano que vem, pois será um ano de grandes lançamentos no cinema, já que muitas produções tiveram que adiar os lançamentos durante a pandemia do coronavírus.

Além disso, Toninho conta que foi preciso criar formas de atrair o público para a sala novamente. Uma delas é o Vale Cinema, em que o público poderá comprar um número específico de ingressos que darão vantagens exclusivas. Por enquanto, duas unidades voltaram a funcionar, a do Gonzaga em Santos e a de São Vicente. A unidade de Cubatão e a do shopping Pátio Iporanga, em Santos, continuam fechadas. 

Diante das retomadas do setor no exterior, as adaptações nas salas do cinema foram feitas aos poucos, para agilizar a reabertura. “A gente tinha uma referência que era a Europa, que foram dois meses, e aqui não acabava nunca. Com essa expectativa de volta fomos fazendo mudanças, nos adaptando, aí ficamos esperando abrir e fui aproveitando para fazer manutenções no cinema, que são difíceis de fazer com o funcionamento”, conta.

Toninho Campos, diretor do Cine Roxy (Foto: Irandy Ribas/AT)

Reabertura

De acordo com a Portaria Nº 009/2020, da Secretaria Municipal de Cultura, a medida permite que os cinemas voltem a funcionar de segunda-feira a domingo por oito horas diárias, das 14h às 22h. No caso de cinemas de rua, o horário pode ser estendido até às 23h, desde que cumprido o limite de oito horas.

Com a retomada das operações, os cinemas deverão cumprir as medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus, como o uso obrigatório de máscara e distanciamento social entre as poltronas. Além de disponibilizar álcool em gel 70% nos ambientes. A capacidade de lotação das salas também será limitada em 40%.

Os cinemas também deverão instalar barreiras de acrílico nos balcões de atendimento, tapetes sanitizantes, realizar a aferição da temperatura dos clientes e evitar a formação de aglomerações em filas, saídas e nos banheiros.

Tudo sobre: