EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

19 de Julho de 2019

Viúva vende tudo para conhecer todos os estados do Brasil: 'É libertador'

Ana Laura de Queiroz, 66 anos, esteve em 117 cidades do país

“Libertador”. É assim que Ana Laura de Queiroz Campos, de 66 anos, e psicopedagoga, define sua viagem por todo Brasil. O ano sabático começou depois de um momento de reflexão no qual ela percebeu a necessidade de conhecer o país. Neste sábado (27), em Bertioga, ela lançará seu livro “Venha Sonhar Comigo”, onde conta essa grande história.

Nascida em Três Lagoas, cidade do Mato Grosso do Sul, Ana Laura se mudou aos sete anos para Araçatuba, interior de São Paulo. “Ali fiz a minha vida, cresci, vivi minha adolescência e me casei. Depois me mudei para São Paulo, Bertioga e Santos. Em 2004, retornamos para Araçatuba, e meu marido veio a falecer. Então eu vivi um dos momentos mais difíceis da minha vida. Nossa empresa entrou em dificuldade, perdi minha casa, carro e outros bens materiais. Em Santos, fui acolhida por amigos e aos poucos fui me recuperando”, relatou.

Nascida em Três Lagoas, Ana Laura conheceu 117 cidades do Brasil (Ana Laura de Queiroz/ Facebook)

Ana então recebeu uma proposta em São Paulo e foi morar em um quartinho, ali ficou por quase dois anos. “Foi uma grande experiência, porque eu sempre tive uma vida relativamente boa. Ali aprendi muita coisa, tive muitas reflexões. Depois de ficar viúva e passar por tudo que eu passei, aprendi que as questões de posse não eram tão importantes quanto a gente imagina. Ninguém quer perder seu carro ou sua casa própria, mas você sobrevive e consegue dar a volta por cima”, afirmou.

Os livros e a televisão eram as únicas distrações da psicopedagoga, que vivia 'isolada' em um mundo onde a rotina a deixava cada vez mais chateada. Cansada da vida que estava levando, Ana resolveu mudar seu destino por completo.

“Eu acordei na madrugada e parece que veio uma luz me dizendo o que fazer. Eu não ia ficar parada vendo televisão ou lendo livros, eu vou viajar e conhecer o meu Brasil. Então comecei a fazer minha pesquisa. Foi aí que percebi que minha aposentadoria e pensão não cobririam os gastos (das viagens). Tomei a decisão de vender tudo, meus móveis, meu carro, entre outros bens. Fiquei literalmente sem nada, uma mulher livre. Encaixotei os pertences pessoais e deixei na casa de uma amiga. Foi quando eu coloquei a mochila nas costas e fui”, disse.

Apesar da aventura, a senhora conta que o medo faz parte, e é bom que ele exista (Ana Laura de Queiroz/ Facebook) 
 
Roteiro 

Ana Laura conta que decidiu começar sua viagem pelo norte, por causa da distância e por ser via fluvial. “Fui para Belém, cidade que eu já conhecia a trabalho, mas isso é muito confortável. Eu cheguei lá me achando, pensando que ia ser tranquilo para o meu pontapé inicial. Mas eu travei. Eu entrei em um Hostel e vi pessoas entrarem e saírem até que uma veio falar comigo. Fui acolhida por essa pessoa, naquele momento me senti batizada. Os cânions e as chapadas foram os pontos mais fortes da minha viagem, ficou muito gravado na minha alma. Comecei a repensar coisas da minha vida, são inúmeras reflexões”, disse.

Ana Laura disse que as Chapadas a marcaram muito (Foto: Ana Laura Queiroz/ Facebook)

Apesar de toda a aventura, ela conta que o medo faz parte, e é bom que ele exista nas pessoas. “Devemos observar onde estamos, como é o ambiente físico ao nosso redor, sentir a energia do local. Esse medo é muito produtivo, é necessário existir. Agora o medo que pudesse me impedir de fazer algo eu não tive. Mas às vezes sentia mal estar, então eu pegava ônibus e ia para outro lugar. A viagem também me ensinou que é possível viver com menos, mas é necessário uma predisposição. Você precisa ter um objetivo para isso, para não ficar infeliz. Me fez refletir sobre o que eu passei e o que superei. Aprendi que viajar sozinha não é ser solitária, e nem é ter solidão. Solidão tem quem quer ser só”, relatou.

No livro “Venha Sonhar Comigo”, Ana Laura conta como foi toda sua viagem (Ana Laura de Queiroz/ Facebook)

E qual foi a cidade mais marcante pela qual ela passou? Ana Laura responde sem exitar: Alter do chão - Pará. “A cidade é um dos maiores aquíferos do mundo. As praias são lindas, preparadas para o turismo no Brasil. Quem gosta de natureza tem que conhecer Alter do Chão, lá foi a única cidade em que eu fiquei 15 dias. Agora, minha intenção é ir para a América Latina, primeiro tenho que trabalhar e juntar dinheiro. Também só vou morar de aluguel em apartamentos mobiliados, porque nem movéis quero ter! É muito libertador, você não fica preso às coisas”, finalizou.