EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

1 de Junho de 2020

Barcas e balsas limitam número de pedestres e ciclistas nas travessias

Medida visa impedir aglomerações e reduzir chance de disseminação do coronavírus

A Dersa limitou o número de pedestres e ciclistas transportados nas barcas das travessias paulistas em razão da atual pandemia do coronavírus. A medida está de acordo com as ações anunciadas pelo Governo do Estado para reduzir a disseminação da nova doença.

Na travessia Santos/Vicente de Carvalho, a estratégia prevê o uso de quatro lanchas no horário de pico. Será aumentada a frequência de viagens e diminuído o número de pessoas nas embarcações. Fora do horário de pico, serão disponibilizadas três embarcações. 

A lancha Paicará (capacidade de 728 pessoas), a Itapema (capacidade de 185 pessoas), LS 03 e LS 04 (ambas com capacidade de 370 pessoas) terão seu embarque limitado. A Paicará irá transportar 220 usuários e a Itapema passará a permitir 80 pessoas. As duas LS passam a permitir 160 usuários cada. 

Na travessia de balsas entre Santos e Guarujá, o número de ciclistas será limitado a 150 usuários por viagem. As travessias contarão com o apoio da Polícia Militar para evitar aglomerações.

No Litoral Norte, o sistema de São Sebastião/Ilhabela é atendido pelas lanchas LS 02 (capacidade de 370 pessoas) e a LS 05 (capacidade de 450 pessoas). Com a nova determinação, só será permitido o embarque de 50 pessoas na LS 02 e 70 na LS 05. Em caso de necessidade, os pedestres também poderão contar com as balsas de veículos.

A Dersa afirma que reforçou a limpeza e a higienização das lanchas, que estão sendo feitas a cada viagem. Também foi disponibilizado material visual contendo informações sobre as medidas de prevenção.

Tudo sobre: