EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

13 de Julho de 2020

Baixada Santista registra quase mil mortes por coronavírus desde o início da pandemia

Ao todo, 64 óbitos são investigados na região. Já são 975 mortes em decorrência da doença

A Baixada Santista está a 25 confirmações de completar mil mortes causadas por coronavírus. Ao todo, são 975 óbitos pela doança desde o início da pandemia. Outras 64 mortes ainda estão em investigação.

São ainda 23.681 casos confirmados de Covid-19. Nas últimas 24 horas, foram computadas 10 mortes por coronavírus, além de 333 pessoas infectadas. 

Santos já passou das 9 mil pessoas com coronavírus após a Prefeitura receber 93 notificações da doença entre munícipes. Do total de casos confirmados, 5.712 pessoas já se recuperaram (63,4%), sendo 610 delas após internação hospitalar.

Também foram confirmadas duas mortes por Covid-19, ambas de mulheres (93 e 95 anos), falecidas em 29 de junho. Desde o início da pandemia, foram 369 óbitos.

Por outro lado, voltou a cair o número de pessoas internadas com sintomas na rede hospitalar de Santos. Na segunda, havia 368 pacientes nos hospitais públicos e privados e, ontem, já eram 354, ou seja, 14 pacientes a menos (-3,8%).

Esse é o menor número de pacientes desde 13 de maio, quando havia 342 pessoas na rede local. A taxa de ocupação geral dos 886 leitos covid-19 disponíveis é de 40%.

Também foram registradas mortes em São Vicente (5) e Cubatão (2). 

Para o infectologista Ricardo Hayden, o vírus está circulando mais na região. O detalhe é que os casos graves diminuíram, assim como as mortes.

“É preciso avaliar como a doença se comportará nos próximos dias, mas o cenário está diferente”, explica o especialista, que é membro da Comissão de Controle de Infecção do Hospital Guilherme Álvaro,

Tudo sobre: