EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Novembro de 2019

Atendimento pelo Skype agiliza a vida no Judiciário santista

Juiz titular da 4ª Vara Cível de Santos, Frederico dos Santos Messias muda contato com advogados

O juiz titular da 4ª Vara Cível de Santos, Frederico dos Santos Messias, realiza há seis anos atendimentos a advogados via Skype. O uso da tecnologia não impede as visitas e conversas presenciais, mas, segundo ele, garante agilidade, transparência e um melhor gerenciamento do tempo, tanto dele quanto dos profissionais que o procuram.

Em 2017, A Tribuna fez matéria com o juiz sobre o tema e ele afirma que a publicação alavancou o interesse dos advogados no uso da ferramenta.

“Hoje atendo até 30 advogados via Skype por mês. Na minha sala, não recebo cinco pessoas por mês. Nesse período [2017], comecei a usar o Instagram e posso dizer que os atendimentos pelo aplicativo aumentaram mais de 50%”.

Nova realidade

Messias ressalta que os novos processos são 100% virtuais e que 90% dos casos da área cível dispensam audiências, situações que, de acordo com ele, incentivam cada vez menos o contato entre advogados e juízes.

Apesar das facilidades que a tecnologia oferece, o juiz aponta ter conhecimento de que só ele e um outro colega usam aplicativos para atender advogados no Estado de São Paulo.

Messias opta pelo próprio celular para receber as chamadas, o que permite maior rapidez nas respostas. Os contatos geralmente são por texto, o que ele julga ser mais fácil, pois as chamadas por vídeo, em determinados momentos, podem não ser atendidas.

De toda forma, o juiz admite estar disponível, sempre das 9h às 19h, no Fórum de Santos. Mesmo os advogados que não têm Skype e vão ao gabinete quando Messias não está acabam ajudados pelas funcionárias, que acionam o magistrado pelo meio de comunicação.

“Dentro desse horário, vão me encontrar. Não atendo depois porque temos plantão e o caso pode cair nas mãos de outro juiz”.

Messias destaca que a flexibilidade de horário é a principal vantagem do uso da ferramenta. “Vou dar um exemplo. Outro dia estava no colégio recursal fazendo audiência e atendi a uma chamada para despachar [documentos] via mensagem. Se fosse no sistema antigo, o advogado teria que esperar eu chegar no escritório”.

Desconfiança

Ele aponta que, ainda hoje, uma das grandes desconfianças dos advogados é justamente a facilidade do contato com um juiz. “Percebia que não acreditavam que estavam falando diretamente comigo. Imaginavam que seria um assessor ou outro funcionário.”

O magistrado conta, inclusive, que já chegou a sugerir mandar mensagem de áudio para comprovar ser ele e brinca com a situação. “Se quiser também é só chamar por vídeo”. Mas as desconfianças, segundo Messias, param por aí.

O juiz conta que, após as notícias sobre hackers que invadiram celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, além de aparelhos de procuradores e autoridades, o Judiciário restringiu programas e aplicativos em rede.

“A partir de então, passei a usar o aplicativo no celular. Uso o Skype só para o trabalho”. Os advogados conseguem contato procurando por 4ª Vara Cível de Santos Juiz Messias.

Tudo sobre: