EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

8 de Agosto de 2020

'As grandes festas não existirão', prevê Heitor Gonzalez sobre Ano Novo

Presidente do Sindicato dos Hoteis, Bares, Restaurantes e Similares da Baixada Santista vê necessidade de adoção de outro modelo

“Acredito que as grandes festas não existirão (no fim do ano) e, se existirem, terão que ser pensadas em um outro modelo”, avalia Heitor Gonzalez, presidente do Sindicato dos Hoteis, Bares, Restaurantes  e Similares da Baixada Santista. Municípios da região avaliam o que fazer na virada do ano diante da pandemia da Covid-19. A maioria está reunindo suas equipes para avaliar possíveis ações. 

Segundo ele, assim está acontecendo em outras localidades como São Paulo que cancelou o Réveillon e adiou o Carnaval. 
“Acredito que em um primeiro momento, diante de tudo que estamos passando aqui na Região, não será um grande prejuízo. Vai acontecer em todos os lugares", avalia.

No entanto, Gonzalez espera no final do ano um turismo interno aquecido por conta da diminuição das viagens internacionais. Neste cenário, a expectativa é de que a Baixada Santista seja o destino prioritário de muitas pessoas. 

“Inclusive com a presença de muitos donos de imóveis”. Ele explica que na maioria das vezes eles alugam apartamentos e casas de veraneio e fazem viagens mais distantes. Mas, este ano, devem vir para suas propriedades.

Tudo sobre: