Academias 'pós-quarentena': Praticantes e proprietários relatam mudanças na Baixada Santista

É melhor voltar ou aguardar? Entenda os cuidados

Se a prática de exercícios físicos é importante para a saúde, o cuidado nesse momento de retomada de atividades nas academias é essencial. A fase verde do Plano São Paulo permitiu que elas reabrissem suas portas aos usuários. Porém, é importante estar atento aos cuidados.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Um dos fatores para a procura de um estilo de vida mais saudável, sem dúvida, são os estudos sobre o coronavírus, que têm evidenciado riscos para fatores como diabetes, obesidade, hipertensão ou sedentarismo poderem ser até fatais, em caso de contaminação pela doença.

Não pararam

Maria da Conceição Gomes Pereira, de 73 anos, procurou manter as atividades para se cuidar, pois acha importante para a saúde. "Uso máscara, álcool em gel e fé em Deus", afirma animada. Segundo Maria, ela pratica musculação para reforçar a estrutura corporal e proteger os ossos.

Outro animado ao falar de esportes é Ciro dos Santos Oliveira, de 30 anos, vendedor e lutador de Krav Maga. "Foi indiferente pra mim. Como sou atleta, segui treinando durante a quarentena em casa, correndo nas ruas, e ainda praticando com alguns amigos", explica. Além de competir, o lutador faz musculação há dez anos.

Com a flexibilização, vários antigos praticantes já retornaram às academias, mas também surgiram muitos novos adeptos. "Uma coisa que me surpreendeu bastante foi a procura por matricular bebês para iniciarem atividades na piscina. E muitas vezes são pais e filhos que vem juntos", ressalta Benedito Juarez Câmara, proprietário da academia Mahatma, em Santos.   

Alta procura por matricular bebês tem surpreendido o proprietário (Foto: Jean Marcel/AT)

Juarez comenta que ainda está muito longe de retomar o número de alunos de antes da pandemia, mas que vê de forma positiva a chegada de novos adeptos. "Certamente a busca por uma vida mais saudável para toda a família é fruto de tudo isso que temos passado", afirma.

E é essencial lembrar que para a prática ser efetivamente positiva, são necessários também certos cuidados, como estar atento ao distanciamento, o uso de máscara, higienizar o tempo todo as mãos e o cuidado com locais compartilhados, como armários e equipamentos. Com todos esses cuidados, é possível voltar às academias e cuidar da saúde.

 

E quanto à academia?

Além da propagação do vírus da Covid-19, os locais também podem ser propícios para o desenvolvimento de bactérias, uma vez que há alto índice de calor e umidade, inclusive pelo suor. Nos vestiários e piscinas aquecidas o índice pode ser ainda maior. De acordo com pesquisas realizadas pelo site norte-americano de equipamentos para condicionamento físico FitRated, em parceria com o laboratório EmLab P&K, locais como esteiras, bicicletas ergométricas e halteres podem possuir inúmeras bactérias.

Juarez lembra que a Anvisa já tem normas, mesmo antes da pandemia, sobre controle de higienização em academias. Ao entrar na área de piscinas, já existe o lavapés, com 10% de cloro. "A água que evapora fica no ar, e ela contém cloro. Aqui usamos a piscina sem cloro, que é higienizada pela salinização. Mas a base é o sal, composto de sódio e cálcio. O que o processo faz, por eletrólise, é separar esses elementos, e usa o cloro nascente, que é altamente germicida e bactericida", explica o proprietário. Ele lembra, também, que a maioria das atividades em piscinas já preconizam uma distância entre os praticantes, para que realizem os exercícios.

Equipamentos devem obedecer o distanciamento (foto: Jean Marcel/AT) 

Em relação aos equipamentos para musculação, Juarez explica que é essencial o distanciamento e a higienização: "É primordial saber se a academia cumpre as normas, e faz higienização das áreas usadas. Aqui, por exemplo, fazemos uma assepsia geral na parada para o almoço e final do expediente", explica.

Benefícios

Uma atividade física regular trás vários benefícios para o praticante. O coração, por exemplo (que é um músculo), responde à tensão do treino e ao esforço. Ele é essencial no controle da circulação e pressão sanguínea. Exercícios aeróbicos também ajudam a retardar envelhecinento cerebral, melhoram a memória e aprendizado.

O fortalecimento dos ossos e até o bom humor podem ser melhorados com os exercícios. Especialistas apontam ainda que, de forma geral, atividade física frequente diminui a gravidade da Covid-19 em caso de contaminação e, além disso, ajuda psicologicamente as pessoas. "Saúde é vida, e vida é movimento. Quem faz exercícios é sempre mais feliz", finaliza Juarez.

Tudo sobre: