EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

11 de Julho de 2020

Última etapa da vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira

Profissionais da Educação e pessoas com 55 a 59 anos podem se imunizar até 5 de junho

Começa nesta segunda-feira (18), a última fase da campanha de vacinação contra a gripe. Serão imunizados profissionais da área da Educação e pessoas com idade entre 55 e 59 anos até 5 de junho. Os endereços dos postos de saúde da região podem ser vistos no site de A Tribuna.

>> Confira os postos de vacinação

Em Santos, a meta é atingir 90% da estimativa de 25.916 pessoas nessa faixa etária. Não há meta estipulada para o total de profissionais da Educação. Desde o início da campanha contra a gripe na Cidade, mais de 175 mil pessoas foram vacinadas.

“A gripe é de alta transmissibilidade, principalmente em ambientes fechados como as salas de aula. Além de prevenir a doença, a vacina tem o objetivo de reduzir os riscos de transmissão e minimizar a sua disseminação”, diz a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, Ana Paula Valeiras.

Quem fazia parte do público-alvo das etapas anteriores ainda pode se vacinar: pessoas com mais de 60 anos, profissionais de Saúde, de Segurança e Salvamento, pessoas com doenças crônicas, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo, portuários, crianças de 6 meses a 5 anos, pessoas com deficiência, gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias).

A vacina não é indicada para pessoas com febre, que deverão esperar melhorar do quadro. Também não devem ser imunizadas as pessoas com alergia a ovo, histórico de anafilaxia ou que tiveram Síndrome de Guillain-Barré no período de até 30 dias após receber a dose anterior, necessitando de avaliação médica para liberação da vacina.

EXIGÊNCIAS

Para a vacinação, é preciso apresentar documento com foto (RG ou CNH) ou identificação profissional. Também é recomendado levar carteira de vacinação e Cartão SUS, se tiver. As futuras mães devem mostrar a carteira de gestante.

Pessoas com comorbidades e situação clínica especial podem apresentar um dos seguintes comprovantes: prescrição médica, receita de medicamento, anotação em prontuário das unidades de saúde, cadastro em programas de controle de doenças crônicas, comprovante de vacinação para influenza em anos anteriores ou caderneta de vacinação com registro da vacina de influenza nos anos anteriores.

Tudo sobre: