EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

12 de Novembro de 2019

Mãe fantasia filho de "escravo" para festa de halloween e gera polêmica

"Quando seu filho absorve o personagem! Vamos abrasileirar esse negócio! #Escravo", escreveu ela no Instagram

A Promotoria de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente de Natal, no Rio Grande do Norte, abriu, nesta terça-feira (30), uma investigação para acompanhar o caso de uma mãe que fantasiou o próprio filho de escravo para a festa de Halloween de uma escola particular da cidade. A Polícia Civil disse que vai intimar a mulher para esclarecimentos.

Na segunda-feira (29), a mulher publicou fotos do garoto, causando uma enorme repercussão nas redes sociais. A maioria dos comentários são de críticas à atitude da mãe, considerada racista. Além de pintar o garoto com tinta marrom, ela maquiou marcas de chicotadas nas costas do filho e fez o menino usar correntes. A publicação foi apagada depois de algumas horas.

"Quando seu filho absorve o personagem! Vamos abrasileirar esse negócio! #Escravo" (Foto: Reprodução/Instagram)

Segundo o Ministério Público, “o procedimento irá transcorrer em segredo de Justiça por envolver uma criança, conforme previsto no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente)”. O colégio onde aconteceu a festa emitiu uma nota afirmando que a instituição não compactua com expressões de racismo ou preconceito.

Pedido de desculpas

A mãe postou um pedido de desculpas em uma rede social. "Queria somente pedir desculpas pelo fato! Jamais foi minha intenção ofender alguém, estou extremamente arrependida por tudo que aconteceu e me sentindo MUITO mal com os xingamentos e as ameaças horríveis que estão me mandando. Desculpa a todos, do fundo do meu coração! #paz".

Tudo sobre: