EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

24 de Outubro de 2019

Garoto de programa é preso após agredir e ameaçar de morte cliente em Santos

Identificado por 'Pitbull Amigo' em um site na internet, ele ameaçou a vítima, um homem de 33 anos, durante um encontro em Praia Grande

Um garoto de programa condenado pelo crime conhecido como “Boa Noite, Cinderela”, foragido do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) I de Bauru e acusado de agredir e ameaçar de morte um cliente em Santos foi capturado por policiais do 7º Distrito Policial.

Para prender Frederico Augusto Araújo da Silva, de 29 anos, que se identifica na internet com o codinome de ‘Pitbull Amigo’, um investigador se passou por cliente e combinou um encontro amoroso.

O lugar marcado pelo policial foi um edifício residencial no bairro Gonzaga. No momento em que Frederico acionou o interfone, ele foi abordado e conduzido ao distrito, inicialmente, para prestar declarações sobre a agressão e ameaça contra o cliente santista, um homem de 33 anos.

Sem portar documentos, Pitbull Amigo forneceu nome de outra pessoa. Enquanto aguardava em uma sala o momento de ser ouvido, os investigadores pesquisaram a identidade dada pelo acusado.

“O nosso sistema de pesquisa criminal mostrou a fotografia de outro homem, que não é a do garoto de programa. Exibimos a foto para o acusado e, desmascarado, ele revelou o seu verdadeiro nome”, conta o chefe dos investigadores Marcos Bento. Pitbull Amigo responderá também pelo delito de falsa identidade.

Pesquisa de antecedentes revelou que Frederico foi condenado a sete anos, nove meses e dez dias de reclusão por extorsão contra dois rapazes. O crime foi qualificado pela restrição da liberdade das vítimas. Elas foram dopadas com a colocação do tranquilizante Rivotril em suas bebidas.

Segundo sentença da juíza Érica Aparecida Ribeiro Lopes e Navarro Rodrigues, da 26ª Vara Criminal de São Paulo, o crime aconteceu em uma balada próxima à Praça da República, no Centro da Capital.

Durante as várias horas em que ficaram desacordadas devido ao efeito do medicamento, as vítimas tiveram cartões bancários e de crédito furtados. Entre compras e saques feitos por Pitbull Amigo, elas contabilizaram prejuízo de R$ 37 mil. O garoto de programa foi preso em flagrante.

Preservativo furado

O homem agredido pelo foragido da Justiça disse no 7º DP, ao registrar boletim de ocorrência, que viu o anúncio do garoto de programa em um site, no qual ele informa um número de WhatsApp para contato e revela os seus “serviços” e os respectivos valores.

O cliente combinou um programa em sua casa por R$ 120, mais a quantia de R$ 10 relativa a “taxa de transporte”. Pitbull Amigo residia atualmente em Praia Grande e teria vindo a Santos de ônibus.

Durante o encontro, ainda conforme o cliente, ele furou de propósito o preservativo usado pelo garoto de programa. Porém, Frederico percebeu e, enfurecido, agrediu o cliente e o ameaçou de morte.

As ameaças, segundo a vítima, que afirmou ser soropositiva, continuaram posteriormente por meio do WhatsApp, motivando-a a comunicar o caso à Polícia Civil, apesar de a sua conduta ser também considerada criminosa.

O Artigo 131 do Código Penal descreve o crime de perigo de contágio de moléstia grave: “praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio”. A pena varia de um a quatro anos de reclusão.

Tudo sobre: