CLUBE IMPRESSO ACERVO COVID
Paulistão faz times grandes se desdobrarem em maratona de jogos
a volta do estadual acabou por causar um atropelo muito maior para todas as nossas grandes equipes
Por: Roberto Monteiro  -  19/04/21  -  07:56
futebol   Foto: Divulgação/Betsul

Amigos, a volta do Paulistão acaba por causar um atropelo muito maior para todas as nossas grandes equipes, obrigadas a se desdobrar em jogos acumulados e com isso tendo que equilibrar suas escalações com titulares e reservas. Cada um com seus problemas de elenco e estruturais que acabam deixando de lado a melhor condição técnica na disputa


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O São Paulo está focado na conquista do título como um presente para sua torcida depois de tantos anos sem festejar. O time de Hernan Crespo tem sido escalado com variações e muitos jovens misturados com os mais experientes e recém contratados, com uma característica bem própria do seu treinador em marcação alta e forte saída de bola para o jogo ofensivo. Com isso já acumulou quatro vitórias seguidas. Destaque principalmente para as vitórias diante de rivais diretos na busca do título como Santos e Palmeiras.


O Palmeiras voltou ao Paulistão com disposição arranhada depois da perda de dois títulos importantes e sempre caindo na cobranças de pênaltis. Além do excessivo número de jogos que já realizou para concluir a temporada passada, volta a ter o mesmo problema com disputas acumuladas que o obrigam a jogar mais dez partidas nos próximos 22 dias, além de vários casos de contusões complicando muito mais o trabalho de Abel Ferreira, já muito cobrado pela torcida depois dos tropeços diante de Flamengo e Defensa y Justicia.


O Santos que já teve quatro duelos pela Taça Libertadores vem de problemas no Paulistão onde foi derrotado pela Ponte na sexta feira e com dificuldade venceu a Internacional de Limeira no domingo, com a colaboração direta de falhas da equipe do interior com um gol contra e rebote do goleiro no final do jogo. Ariel Holan tem se esforçado para encontrar a melhor formação da equipe para poder ter equilíbrio e bons resultados nas duas disputas acumuladas. O fator positivo tem sido a sua tradicional história de revelar jogadores para compensar a falta de maiores recursos financeiros.


E o Corinthians, único dos grandes paulistas fora da Libertadores, está mostrando a cada jogo que Vagner Mancini tem que ser muito otimista para acertar um time sem qualidade técnica, que tem cometido equívocos imperdoáveis na contratação de reforços que sejam adequados a sua terrível situação financeira


Essa semana todos estarão jogando pela Libertadores ou Sul Americana. O Santos é o único que joga em casa diante do Barcelona de Guayaquil já pela fase de Grupos da Libertadores. O São Paulo estreia diante do Sporting Cristal e o Palmeiras diante do Universitário, ambos em Lima. O Corinthians vai a Assunção para estrear na Sul Americana diante do River Plate do Paraguai. Expectativa positiva para que todos possam conseguir resultados positivos.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.