Palmeiras ainda não foi testado

Decisão da Copa do Brasil e semifinais da Libertadores vão mostrar a verdadeira força do time paulista

Por: Heitor Ornelas  -  04/01/21  -  17:48
Atualizado em 04/01/21 - 17:59
Rony melhorou muito com a chegada de Abel Ferreira e virou esperança de gols do Palmeiras
Rony melhorou muito com a chegada de Abel Ferreira e virou esperança de gols do Palmeiras   Foto: Cesar Greco/Palmeiras

O Palmeiras pode ter um início de ano glorioso. A chance de ganhar a Copa do Brasil e a Libertadores é real. Contudo, para isso, será preciso encarar desafios muito mais difíceis do que os disputados até aqui.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Ainda que tenha enfrentado sérias adversidades por causa da covid-19, com mais de um time inteiro de desfalques em determinado momento, o Palmeiras ainda não enfrentou adversários à sua altura. Na Copa do Brasil, a equipe entrou nas oitavas de final – por méritos seus, registre-se – e despachou o Red Bull Bragantino. Em seguida, foi a vez de o Ceará ficar pelo caminho. Nas semifinais, o eliminado foi o América-MG. A decisão, diante do Grêmio, será, enfim, um teste que vai medir o poder de fogo alviverde para valer.


Na Libertadores a história é parecida. Libertad (quartas), Delfin (oitavas) e uma primeira fase ao lado de Guaraní, Bolívar e Tigre não foram suficientes para colocar à prova o potencial de um dos times mais qualificados do futebol brasileiro. Coisa que o River Plate certamente vai fazer.


Antes que o torcedor do Palmeiras me xingue, deixo claro que estamos falando do clube de melhor administração do Brasil nos últimos cinco anos, ao lado do Flamengo. Um clube que, graças à competência dos seus dirigentes – que fecharam acordo com o maior patrocinador do futebol brasileiro – e à força do seu torcedor, saiu de uma grave crise para ganhar dois títulos brasileiros, um da Copa do Brasil e outro do Campeonato Paulista.


Entretanto, não dá para deixar de enxergar o que está diante dos olhos. Seja na Copa do Brasil, seja na Libertadores, o Palmeiras ainda não enfrentou nenhum campeão das competições. Assim, os embates com Grêmio e River Plate vão ser o primeiro e verdadeiro teste do time treinado por Abel Ferreira.


Seja como for, o caminho tranquilo tem mais é que ser aproveitado. Chegou o momento de o Palmeiras deixar o Campeonato Brasileiro de lado e jogar o que sabe e o que não sabe para ganhar os torneios de mata-mata. A Copa do Brasil, com sua premiação milionária, de R$ 54 milhões, e a Libertadores, com seu prestígio, estão próximas.


Para ajudar, Rony, o principal reforço da temporada, começou a mostrar serviço depois de um início muito ruim. A sorte, mais do que nunca, sorri para o Palmeiras.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Ver todos os colunistas
Logo A Tribuna