PGR quer ouvir Carla Zambelli antes abrir inquérito sobre perseguição com arma

Deputada sacou uma arma e correu atrás do jornalista Luan Araújo até um restaurante

Por: Estadão Conteúdo  -  04/11/22  -  17:43
PGR também quer uma cópia da investigação aberta em São Paulo
PGR também quer uma cópia da investigação aberta em São Paulo   Foto: Reprodução

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira, 4, autorização para ouvir a deputada Carla Zambelli (PL-SP) antes de decidir se abre ou não um inquérito contra a parlamentar.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Carla Zambelli perseguiu um homem negro junto com seus seguranças no bairro Jardins, em São Paulo, na véspera do segundo turno. A deputada sacou a arma e correu atrás do jornalista Luan Araújo até um restaurante da região.


A PGR também quer uma cópia da investigação aberta em São Paulo. O objetivo das medidas, segundo o órgão, é o "completo esclarecimento dos fatos".


"Com o escopo de averiguar preliminarmente as circunstâncias fáticas que envolvem autoridade com prerrogativa de foro perante o egrégio Supremo Tribunal Federal, urge sejam adotadas diligências investigativas para o completo esclarecimento dos fatos", argumenta a vice-procuradora-geral da República Lindôra Araújo.


A manifestação foi enviada ao STF por ordem do ministro Gilmar Mendes. Ele é relator de uma notícia-crime do PT que atribui a Carla Zambelli crime eleitoral, tentativa de homicídio, lesão corporal, racismo e perigo para a vida ou saúde de outrem.


Tudo sobre:
Logo A Tribuna
Newsletter