Doria recebe lista tríplice para delegado-geral de Polícia

A eleição foi realizada em setembro, pela primeira vez na história da Polícia Civil

Por: Do Estadão Conteúdo  -  27/11/18  -  22:17
Governador eleito destacou interesse de chineses
Governador eleito destacou interesse de chineses   Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governador eleito, João Doria (PSDB), recebeu nesta terça (27), a lista tríplice de delegados escolhidos em eleição interna da classe - promovida pelas duas principais entidades dos delegados da Polícia Civil -, que elegeu a lista tríplice para o cargo de delegado-geral. O documento foi entregue pessoalmente pelos presidentes da Associação e do Sindicato dos Delegados, respectivamente, Gustavo Mesquita e Raquel Kobashi Gallinati, no escritório político de Doria.


Constam da relação os nomes dos três delegados de classe especial mais votados por seus pares - Domingos Paulo Neto, com 508 votos, Antônio Mestre Júnior (235) e Edson Minoru Nakamura (182).


A eleição foi realizada em setembro, pela primeira vez na história da Polícia Civil.


A escolha do chefe da Polícia por meio da lista tríplice é uma aspiração antiga dos delegados. Eles acreditam que se o sistema for implantado os policiais terão mais autonomia para exercer suas funções.


Cabe ao governador indicar o delegado-geral. Ele não é obrigado a seguir a sugestão das entidades, via lista tríplice.


Domingos Paulo Neto, Antônio Mestre Jr. e Edson Minoru Nakamura mantêm liderança na categoria e larga experiência no combate ao crime. Eles dirigem ou já dirigiram departamentos e divisões estratégicas da Polícia Civil.


No pleito de setembro, eles ficaram à frente de outros 102 delegados classe especial elegíveis, que receberam os votos de 1258 delegados.


No encontro com Doria, nesta terça, os presidentes da Associação e do Sindicato dos Delegados destacaram a importância do processo eleitoral com ampla participação da categoria.


As duas entidades esperam que o governador escolha um dos delegados da lista tríplice para comandar a Polícia Civil no Estado.


A decisão do governador Doria, ressaltaram, "vai colaborar para melhoria da investigação criminal, atendimento nas delegacias e redução da insegurança sentida hoje pela população".


Durante a campanha eleitoral, ainda no primeiro turno, em setembro, o então candidato Doria foi à Associação para um encontro em que respondeu a perguntas dos delegados.


Logo A Tribuna