Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Terceira fase da Operação Laura apreende documentos, armas e mais de R$ 62 mil em espécie

Polícia Civil apura envolvimento de uma organização por fraudar licitações públicas para favorecer o crime organizado

Por: Por ATribuna.com.br  -  01/03/21  -  22:30
Polícia Civil apreendeu três armas de fogo e munição durante operação
Polícia Civil apreendeu três armas de fogo e munição durante operação   Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil deflagrou nesta segunda-feira (1º) a terceira fase da Operação Laura, que apura o envolvimento de uma organização responsável por fraudar licitações públicas para favorecer o crime organizado.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A operação desta segunda-feira, realizada no período da manhã, foi feita por policiais da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Itanhaém em conjunto com equipes da 1ª Delegacia de Investigações Gerais da DEIC, de Santos.


Nesta terceira fase da operação, foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Mongaguá, Itanhaém, São Vicente e Santos.


Segundo informações da Polícia Civil, foram apreendidos aparelhos celulares, pastas contendo documentos públicos, comprovantes de doações para campanha eleitoral, duas pistolas, uma carabina, munições e R$ 62.763,00 em espécie.


Todo o material apreendido será analisado e servirá como fonte de informação para a continuidade das investigações, visando a identificação e prisão de todos os integrantes da organização criminosa.


Polícia apreendeu mais de R$ 62 mil em espécie oriundos do crime organizado
Polícia apreendeu mais de R$ 62 mil em espécie oriundos do crime organizado   Foto: Divulgação/Polícia Civil

Operação Laura


A segunda fase da operação, deflagrada pela Polícia Civil no mês de janeiro, apurou um esquema para o crime organizado dominar o transporte público.


Segundo as investigações realizadas na época, um ex-secretário de Itanhaém seria um dos integrantes do esquema de fraudes de licitação do transporte público para favorecer o Primeiro Comando da Capital.


Durante a operação, após cumprimento de mandados de busca e apreensão, um empresário foi preso na cidade de Cajati, no Vale do Ribeira.


Todo material apreendido servirá de base para investigações da polícia
Todo material apreendido servirá de base para investigações da polícia   Foto: Divulgação/Polícia Civil

Logo A Tribuna