Suspeito de aplicar golpes pela internet para obter celulares é detido em Mongaguá

Em sua casa, os policiais apreenderam quatro aparelhos iPhone de origem ilícita

Um estudante de 20 anos acusado de aplicar golpes pela internet para obter celulares foi detido por investigadores em Mongaguá, na manhã de terça-feira (4). Em sua casa, os policiais apreenderam quatro aparelhos iPhone de origem ilícita. Como não houve flagrante, o jovem foi liberado, mas responderá pelo crime de estelionato.

O rapaz entrava em contato telefônico com pessoas que anunciavam a venda de celulares pela internet. Ele se passava por representante de site especializado em negócios virtuais e se oferecia para arrumar eventual comprador para os aparelhos. Depois, enviava para a vítima mensagem fake do suposto site informando que o telefone fora vendido.

“A mensagem dizia para a vítima enviar pelos Correios o celular ao endereço indicado pelo comprador. Ela também informava que o pagamento já havia sido feito e a quantia seria liberada na conta do vendedor em dois dias”, detalha o chefe dos investigadores da Delegacia de Mongaguá, Alexandre dos Santos.

O suspeito indicava como endereço de entrega uma casa em frente à sua, no Balneário Flórida Mirim. Quando os carteiros chegavam, ele se apresentava como morador do imóvel e destinatário das encomendas. Depois, o rapaz bloqueava em seu celular o número da vítima, que só então percebia ter sido enganada.

Um dos lesados é um publicitário de Pirapozinho (SP). Por esse motivo, as investigações tiveram início nesta cidade da região de Presidente Prudente, distante a 574 quilômetros da Capital. Para elucidar este e outros crimes, a Polícia Civil requereu à 1ª Vara Criminal do município mandado de busca e apreensão para a moradia do rapaz. 

Tudo sobre: