EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

19 de Julho de 2019

Suspeito de agredir ex-mulher e filha a marretadas morre em Santos

José Diógenes de Andrade, que estava preso desde o início do mês, morreu no sábado na UPA da Zona Noroeste

Principal suspeito de tentar matar a ex-mulher e a filha com golpes de marreta, o encanador José Diógenes de Andrade morreu neste sábado (15), em Santos. Diógenes, que estava preso desde o início do mês, faleceu após dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Noroeste, devido a uma crise glicêmica.

Segundo informações da Prefeitura de Santos, o encanador de 47 anos morreu às 6h20 de sábado. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Santos para necropsia e, posteriormente, foi liberado para familiares.

Segundo boletim de ocorrência registrado no 5º Distrito Policial de Santos, o caso foi registrado como morte suspeita.

Marretadas

Diógenes era suspeito de agredir a ex-mulher, Luziane de Jesus, de 38 anos, e filha Mirella de Jesus Silva, de apenas nove, com marretadas na manhã de 2 de junho, no bairro Vila Ponte Nova, na Área Continental de São Vicente.

Um dia após o crime, Diógenes foi preso em Praia Grande por policiais da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). O motivo da agressão seria ciúmes.

As vítimas receberam o primeiro atendimento no Hospital Municipal de São Vicente. Luziane, que estava em estado mais crítico, fez uma cirurgia de emergência. Ela já deixou a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e está em um quarto da unidade.

Já Mirella, após receber atendimento em São Vicente, foi transferida para o Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande. A menina recebeu alta médica na segunda-feira (10) e está sob os cuidados da avó materna.

Mãe e filha foram agredidas com golpes de marreta em São Vicente (Foto: Reprodução)