Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Serpente de cativeiro ilegal é apreendida em Guarujá e levada para aquário

Animal é da espécie cobra-do-milho, conhecida como corn snake; proprietário da serpente foi multado em R$2.200,00

Por: Por ATribuna.com.br  -  19/02/21  -  17:46
Animal está sob cuidados de biólogo do aquário de Guarujá
Animal está sob cuidados de biólogo do aquário de Guarujá   Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

Em uma ação entre a Polícia Militar Ambiental e a Guarda Municipal Ambiental, uma serpente foi apreendida no Centro de Guarujá, no Litoral Paulista. O proprietário da cobra-do-milho, mais conhecida como corn snake, foi multado em R$2.200,00 por introduzir uma espécime exótica fora de sua área natural. Agora, o animal está sob os cuidados de um biológo no Acqua Mundo, aquário do município.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


As equipes policiais foram acionadas quando o animal estava solto em uma loja. Após a chegada dos profissionais, o dono da serpente afirmou que o animal era dele, mas não apresentou nenhum documento de comprovação. Desta forma, eles foram encaminhados para o Delegacia Sede da cidade para averiguação dos fatos.


Quando questionado sobre a compra da serpente, o dono informou que pagou R$200,00 na cobra-do-milho há três anos em um comércio de animais. Porém, ele não possuía nota fiscal nem licença expedida pela autoridade ambiental. Por isso, a Polícia Militar Ambiental apreendeu o animal e aplicou uma multa no valor de R$2.200,00 para o proprietário.


Animal está sob cuidados de um biológo do Acqua Mundo, aquário do município.
Animal está sob cuidados de um biológo do Acqua Mundo, aquário do município.   Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

Cobra-do-milho


Caracterizada pelas manchas avermelhadas, a cobra-do-milho é considerada fácil de manter em cativeiro e reproduzir. Ela pode chegar a 1,8m de comprimento e não se enquadra em nenhuma lista oficial de espécies ameaçadas de extinção.


Logo A Tribuna