Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Polícia Ambiental aplica R$ 6 mil em multas por turismo em área de proteção ambiental em Peruíbe

Quatro pessoas foram autuadas na ação. Além disso, as embarcações utilizadas no caso foram apreendidas

Por: Por ATribuna.com.br  -  21/02/21  -  22:14
Embarcações também foram apreendidas
Embarcações também foram apreendidas   Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

A Polícia Militar Ambiental aplicou R$ 6 mil em multas por explorarem, de forma comercial,serviços de turismo na Univdade de Conservação AmbientalIlha do Abrigo e Guararitama, em Peruíbe. Quatro pessoas foram autuadas na ação. Além disso, as embarcações utilizadas no caso foram apreendidas.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo informações da corporação, ao aproximarem da Ilha do Abrigo e Guararitama avistaram cerca de 50 banhistas na parte terrestre e aquática da Unidade de Conservação. Os turistas eram transportados pelos suspeitos com suas respectivas embarcações.


Após abordarem as embarcações que estavam no local, os policiais identificaram os autuados, responsáveis pela aglomeração. Todos apresentaram as respectivas documentações relacionadas à navegação e embarcação, sendo que as documentações apresentadas estavam dentro do prazo de validade.


Quando perguntados sobbre o fato de estarem uma área de preservação, os suspeitos declaram possuir autorizações da Prefeitura para exploração de turismo e que foram liberados para estar dentro da Unidade de Conservação devido a um acordo com a Fundação Florestal. No entanto, não foram apresentadas licenças ou qualquer tipo de autorização relacionadas ao turismo no interior do local.


Cada um foi enquatratado no artigo 64 da resolução SIMA 005/2021, por explorar comercialmente serviços em Unidade de Conservação, com imposição de multa de R$ 1.500,00 e apreensão das embarcações e respectivos motores.


Em seguida, os agentes realizaram uma incursão á pé pelas trilhas e em parte do costão rochoso da Ilha do Abrigo, mas não foram constatadas degradações ambientais. Os turistas presentes na ilha que foram todos retirados da Unidade de Conservação pelos operadores de turismo que haviam sido autuados.


Logo A Tribuna