CLUBE IMPRESSO ACERVO COVID
Loja de sapatos no Gonzaga é assaltada durante live em Santos: 'Abrimos e acontece isso'; VÍDEO
Segundo proprietária do comércio, o indivíduo levou dois celulares enquanto ela mostrava produtos em uma rede social
Por: ATribuna.com.br  -  07/05/21  -  16:08
Indivíduo levou dois celulares durante assalto   Foto: Reprodução/GrandFino Calçados

Uma loja de sapatos foi assaltada enquanto a dona produzia um vídeo ao vivo na noite desta quinta-feira (6), no Gonzaga, em Santos. A proprietária do comércio estava divulgando os produtos por meio de uma live no Instagram quando um homem entrou no local, mostrou que estava portando uma arma e levou dois celulares.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Nas imagens flagradas pelas câmeras de segurança é possível ver toda a ação. Além disso, a live continuou por alguns segundos depois que o assaltante pegou o celular que compartilhava o vídeo. Além do aparelho da loja, o indivíduo também levou o celular da proprietária. Segundo ela, os aparelhos eram das marcas Samsung e Apple.


“Ele chegou falando que era assalto com a mão em uma bolsinha e mostrando o cabo da arma. Não deu para identificar se era de verdade ou de mentira”, relata a dona da loja, Daiane Pereira, de 32 anos.


Em conversa com ATribuna.com.br, a proprietária explicou que ela tentou avisar os clientes que estavam acompanhando a live: “Mas ele mandou eu ficar quieta”. Confira abaixo os vídeos da câmera de segurança e da live:



“Quando ele levou o celular, pensei no pagamento da minha colaboradora. Estamos trabalhando com portas fechadas nesta pandemia, que não é o mesmo movimento. Quando abrimos, acontece isso”, destaca a empresária.


Daiane registrou o Boletim de Ocorrência na Delegacia Eletrônica. Nas redes sociais, o comércio fez uma publicação: “A gente trabalhando, se reinventando durante esse momento de pandemia e acontece isso. Levaram meu instrumento de trabalho. Mas eu creio no poder de Deus”.


Procurada por ATribuna.com.br, a Polícia Militar não se manifestou até a publicação desta matéria.