Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Homem é multado em R$ 28 mil por manter animais silvestres em cativeiro no litoral de SP

Após denúncia, agentes encontraram cerca de 60 pássaros presos irregularmente em gaiolas

Por: Por ATribuna.com.br  -  26/01/21  -  23:10
No local haviam 56 pássaros, e armadilhas para captura
No local haviam 56 pássaros, e armadilhas para captura   Foto: Dvulgação/PMA

Um homem foi autuado em flagrante pela Polícia Militar Ambiental no último domingo (24), no bairro Gaivota, em Itanhaém. Ele recebeu multa de R$ 28 mil. De acordo com as informações, no local haviam 56 aves. As gaiolas continham água e comida, e as aves estavam abrigadas, descaracterizando sinais de maus tratos. Foram encontrados, também, instrumentos para captura de aves conhecido como 'batê'.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Após receber uma denúncia, policiais da 1ª Companhia do 3º Batalhão de Policia Militar Ambiental, estiveram no local e visualizaram 3 gaiolas. Duas vazias e uma contendo uma ave silvestre identificada como canário-da-terra.


De imediato a equipe fez contato com proprietário da residência, que autorizou e acompanhou a vistoria ambiental. Nos cômodos da residência haviam outras gaiolas contendo mais aves silvestres, totalizando 56 aves:


- 34 Canário da terra


- 18 Rolinhas caldo de feijão (Columbina talpacoti)


- 02 Pássaros pretos (Gnorimopsar chopi)


- 01 Tiê preto (Tachyphonus coronatus)


- 01 Coleirinho Papa Capim (Sporophila caerulescens)


Questionado sobre a quantidade de aves, o homem disse não possuir qualquer tipo de autorização, e que realiza a captura das mesmas para mantê-las como 'de estimação'. Os animais encontrados não constam da lista de ameaçados de extinção. Foi então lavrado auto de Infração Ambiental e emitida sanção administrativa de multa simples, além da apreensão dos apetrechos e gaiolas. Os pássaros tinham sinais de captura recente e foram soltos.


Logo A Tribuna