Ex-presidiário morre após troca de tiros com a Rota em Santos

Na casa onde ele se refugiava havia cerca de dez quilos de cocaína e maconha, além do revólver usado pelo suspeito

Por: Eduardo Velozo Fuccia & Da Redação &  -  03/02/19  -  15:50
Atualizado em 03/02/19 - 16:29
  Foto: Reprodução / Google Maps

Com condenações por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, o ex-presidiário Thiago Domiciano Silva de Araújo, de 33 anos, morreu ao trocar tiros com policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), sábado à tarde, no Caminho da Divisa, Zona Noroeste de Santos. Na casa onde ele se refugiava havia cerca de dez quilos de cocaína e maconha, além do revólver usado pelo marginal.


Segundo os policiais militares, Thiago disparou na direção de uma viatura e correu. Outros dois PMs perseguiram o criminoso a pé e, na rota de fuga, se depararam com uma moradia com a porta encostada, como se alguém tivesse acabado de entrar ali.


Ao empurrarem a porta, os PMs foram recebidos a tiros por Thiago e revidaram. O ex-detento correu para os fundos efetuando mais disparos. A pistola Taurus calibre .40 de um dos patrulheiros falhou, mas o outro policial conseguiu acertar o marginal, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu.


A equipe da Rota escapou ilesa e apreendeu o revólver calibre 38 usado por Thiago. Com a numeração raspada, a arma continha no tambor três munições intactas e três deflagradas. Durante vistoria pela casa foi achada uma mochila com 4,2 quilos de cocaína e 5,5 quilos de maconha. Os entorpecentes estavam divididos em 18 tijolos.


O delegado Edmilson Sanches, da Central de Polícia Judiciária (CPJ), registrou o caso como tráfico de drogas, tentativa de homicídio contra os patrulheiros da Rota, resistência e morte decorrente de intervenção policial.
 


Logo A Tribuna