Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Cachorra é morta após ter sido agredida pelo próprio dono no Litoral de SP

Cão da raça Pinscher levou um tapa e bateu a cabeça contra uma parede. Dono foi autuado e responderá pelo crime na área penal

Por: Por ATribuna.com.br  -  15/01/21  -  19:54
Cão da raça Pinscher teve de ser sacrificada após não responder ao tratamento médico
Cão da raça Pinscher teve de ser sacrificada após não responder ao tratamento médico   Foto: Divulgação/Polícia Ambiental

Uma cachorra da raça Pinscher morreu após ter sido agredida pelo próprio dono após ter levado um tapa e batido a cabeça contra uma parede em Peruíbe. O dono do animal foi autuado pela Polícia Ambiental e vai responder pelo crime na área penal.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Policiais da 1ª Companhia de Polícia Militar Ambiental foram acionados, via denúncia, na quinta-feira (14), até uma clínica veterinária onde um cachorro teve o óbito constatado após denúncia de maus-tratos.


A Polícia Ambiental teve acesso à ficha de entrada do animal na clínica. Segundo informado, a dona do animal alegou para a médica que 'seu marido agrediu o animal, jogando contra a parede, não sabe relatar ao certo, mas viu a cachorra urinando e ele ficou nervoso com isso'.


Após a coleta de informações, os policiais se dirigiram a residência dos donos da cachorra, localizada no Jardim Caraguava. Ela afirmou que a cachorra, Cacau, urinou no tapete e que, seu marido, no intuito de tentar disciplinar, deu um tapa no animal, que veio a bater a cabeça, sendo levado para tratamento médico.


A PM informou que o animal não estava respondendo ao tratamento veterinário e, por essa razão, foi necessário a realização da eutanásia.


Equipes da polícia realizaram contato com o dono do animal, que confirmou a versão da esposa. Foi elaborado contra ele um auto de infração ambiental (AIA) com multa majorada, devido a morte do animal, no valor de R$ 6 mil.


Após a elaboração de todas as medidas administrativas, a parte penal será encaminhada ao Distrito Policial responsável pela área da ocorrência.


Logo A Tribuna