Acusado de homicídio na Bahia, Casca de Bala é capturado na Rio-Santos

Com preventiva decretada, homem foi abordado em fiscalização de trânsito. Assassinato teve como motivo a disputa por território de tráfico

Procurado no Estado da Bahia por um homicídio cometido durante disputa por território de tráfico de drogas, Diego de Souza dos Anjos, de 36 anos, foi capturado durante fiscalização de rotina da Polícia Militar Rodoviária, em Bertioga.

Assine o Portal A Tribuna agora mesmo e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos

Conhecido pelo apelido de Casca de Bala, Diego era passageiro de um Fiat Uno, cuja parada foi solicitada ao passar em frente à base policial localizada no km 98+100 metros da Rodovia Rio-Santos, na última segunda-feira (28). O carro estava com a documentação em ordem e nada de irregular havia dentro dele. Porém, a pesquisa de antecedentes criminais dos seus ocupantes revelou a existência de mandado de prisão preventiva contra Diego.

Expedida em 25 de fevereiro do ano passado pela Vara do Júri, das Execuções Penais e da Infância e Juventude de Candeias, a ordem de captura tem validade até 25 de fevereiro de 2049. Casca de Bala foi recolhido à cadeia e está à disposição da Justiça da Bahia.

Execução sumária
O homicídio qualificado atribuído a Casca de Bala foi esclarecido pela equipe da 20ª Delegacia Territorial (DT) de Candeias, município da Região Metropolitana de Salvador. Com requintes de execução sumária, o crime aconteceu em 7 de dezembro de 2017.

Érico Ferreira de Jesus, de 41 anos, teve a sua casa invadida e, sem chance de defesa, foi assassinado com diversos disparos. O alvo do crime seria um filho da vítima, que não se encontrava no local. Porém, os atiradores não perderam viagem e mataram o pai.

A execução foi um recado claro para o alvo não encontrado. Policiais da 20ª DT apuraram que ele e Casca de Bala disputavam o domínio da venda de entorpecentes em Caboto, Distrito de Candeias, onde houve o assassinato.

Tudo sobre: