Acusado de bater na mulher em Guarujá é procurado por roubo no Rio

A abordagem aconteceu na Rua Orsep Bozokian, no Jardim Boa Esperança, Vicente de Carvalho; homem admitiu possuir “problemas” com a Justiça

Policiais militares foram acionados em Guarujá para checar desentendimento entre casal e agressão cometida pelo homem contra a mulher. Não houve prisão em flagrante, porque a suposta violência doméstica teria ocorrido em outra data. No entanto, o acusado foi para a cadeia por ser procurado da Justiça.

Ao dizer aos PMs que havia sido agredida e ameaçada pelo marido, a mulher também informou que ele era procurado pela Justiça do Rio de Janeiro. Durante o relato da vítima, o ajudante de cozinha Wellington Santos da Silva, de 34 anos, se aproximou e foi questionado pelos policiais sobre a sua situação processual.

A abordagem aconteceu na Rua Orsep Bozokian, no Jardim Boa Esperança, Vicente de Carvalho. O homem admitiu possuir “problemas” com a Justiça, mas tentou minimizar, dizendo que o seu advogado “entrou com habeas corpus”. A resposta só reforçou a desconfiança dos policiais, que checaram os antecedentes de Wellington. 

Conforme o Banco Nacional de Monitoramento de Prisões, o ajudante de cozinha é procurado desde 20 de junho de 2018. Nesta data, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro expediu mandado de prisão preventiva de Wellington. Com validade até junho de 2038, a ordem de captura se refere a processo de roubo.

Tudo sobre: