EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

27 de Janeiro de 2020

Ação da PF mira em quadrilha que tentou traficar mais de 2,6 toneladas de cocaína

Agentes cumprem 46 ordens judiciais em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Bahia.Um empresário do interior de São Paulo seria o suposto chefe do esquema

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (4), a Operação Voo Baixo, para desarticular uma quadrilha especializada no tráfico de drogas. A corporação indicou que começou a investigar o grupo em maio de 2018 e, desde então, apreendeu cerca de 2,6 toneladas de cocaína e prendeu outras 11 pessoas.

Um empresário do interior de São Paulo seria o suposto chefe do esquema, que, segundo a PF, articulava a compra e o transporte aéreo da droga de traficantes bolivianos, recebia a cocaína no Mato Grosso do Sul e então levava os entorpecentes para São Paulo em aviões.

Na manhã desta quarta, os agentes cumprem 46 ordens judiciais - 13 mandados de prisão temporária e 33 de busca e apreensão - em quatro Estados: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Bahia.

A Justiça determinou ainda a apreensão de 15 aeronaves e o sequestro de imóveis, entre eles 3 fazendas. De acordo com a PF, os investigados podem ser indiciados pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas, com penas que variam de 5 a 15 anos e multa e 3 a 10 anos e multa, respectivamente.

Tudo sobre: