Black Friday anima investidor para Magalu e Americanas

O Ibovespa teve retorno positivo do feriado da Padroeira, em meio à segunda onda de Covid-19 na Europa

O Ibovespa teve retorno positivo do feriado da Padroeira, em meio à segunda onda de Covid-19 na Europa e a suspensão dos testes da vacina da Johnson & Johnson e em medicamento da Eli Lilly, além da falta de avanço sobre o pacote fiscal nos EUA.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Assim, o principal índice da B3 fechou em alta de 1,05%, a 98.502 pontos. No mês, o Ibovespa ganha 4,12%, mas perde 14,82% no ano.

Os ganhos de Magalu (+5,96%) foram superados apenas pelos de B2W/Americanas (+6,73%), com o varejo eletrônico no foco devido à aproximação da Black Friday. Logo atrás, Marfrig subiu 4,72%.
No lado oposto, Embraer cedeu 2,99%, Yduqs, 2,63%, e MRV, 2,19%. As ações de bancos fecharam em leve alta, à exceção de Itaú PN (-0,96%). Petrobras PN subiu 1,67%.

Nos fundos imobiliários, o BTG Pactual Crédito Imobiliário (BTCR) subiu 1,56%, enquanto o Hotel Maxinvest (HTMX) caiu 2,31%.

*com informações do Estadão Conteúdo

Tudo sobre: