Duas pessoas morrem de febre maculosa em município mineiro

Em 2019 houve surto da doença na região; prefeitura local adotou medidas para conter a disseminação

Por: Agência Brasil  -  20/08/21  -  03:30
 O carrapato estrela é transmissor da doença
O carrapato estrela é transmissor da doença   Foto: Reprodução/Twitter

Uma criança e um idoso morreram de febre maculosa na cidade de Betim, região metropolitana de Belo Horizonte. Os dois eram da mesma família. Os óbitos reforçaram o alerta para a prevenção contra o carrapato estrela, causador da doença.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


As mortes ocorreram no bairro Nacional, situado em uma região da cidade marcada pela grande incidência de casos da doença. Em 2019, foi registrado um surto de febre maculosa na região.


Em nota, a prefeitura de Betim diz que está adotando medidas para evitar a disseminação da doença e que mais vidas sejam perdidas para ela. Foram visitadas 1,3 mil casas e entregues às famílias informações sobre os riscos associados a essa modalidade de febre.


Em 719 casas, foi borrifado um produto de combate ao carrapato na região onde foram registradas as mortes.


A febre


A doença é transmitida através do carrapato-estrela, infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii. Este não é o carrapato comum, normalmente encontrado em cães ou gatos. Ele está mais presente em animais de grande porte, como bois ou cavalos.


Provoca febre alta, dores no corpo, dor da cabeça, falta de apetite, desânimo e várias manchas avermelhadas. O tratamento, com antibióticos, dura de 10 a 14 dias.


Logo A Tribuna
Newsletter