Bolsonaro diz que PEC dos Precatórios não é calote

Em evento, presidente chamou a proposta de 'renegociação', e 'alongamento de dívida'

Por: Agência Brasil  -  07/12/21  -  21:55
Como sofreu alterações, a proposta terá que voltar à Câmara
Como sofreu alterações, a proposta terá que voltar à Câmara   Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (7), durante a cerimônia de assinatura da concessão de frequências do 5G, sobre a importância do programa que substitui o Bolsa Família, o Auxílio Brasil.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


“[A PEC dos Precatórios] não é um calote, muito pelo contrário. É uma renegociação, um alongamento de dívida para quem tinha mais de R$ 600 mil para receber do governo. É isso que nos permite um saldo, um espaço, para potencializar com justiça o programa”, disse o presidente ao se referir à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, que abre espaço no Orçamento de 2022 para bancar R$ 400 mensais aos beneficiários do Auxílio Brasil.


No início do mês o Senado aprovou, em dois turnos, a PEC. Como sofreu alterações, a proposta terá que voltar à Câmara.


Logo A Tribuna
Newsletter