CLUBE IMPRESSO ACERVO COVID
Santos é condenado a pagar mais de R$ 6 milhões a Bryan Ruiz
O time da Vila Belmiro pode recorrer da decisão
Por: Bruno Lima  -  06/05/21  -  20:24
Bryan Ruiz decidiu rescindir o contrato unilateralmente e entrar com um processo contra o Santos   Foto: Ivan Storti/Santos FC

A dura realidade financeira do Santos sofreu mais um golpe. Nesta quinta-feira (6), o Alvinegro foi condenado pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a pagar mais de R$ 6 milhões ao meio-campista Bryan Ruiz, que esteve vinculado ao clube entre 2018 e 2020. O time da Vila Belmiro pode recorrer da decisão.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Representado pelo advogado Bichara Neto, que não foi localizado por ATribuna.com.br para comentar a decisão, o costarriquenho ajuizou ação contra o Santos exigindo o ressarcimento por atrasos no contrato de imagem e salários.


Diante do pedido do jogador, a CNRD analisou o caso e concordou em condenar o Santos a pagar aproximadamente R$ 1.2 milhão de diferenças salariais que Bryan Ruiz não havia recebido e mais de 800 mil euros (R$ 5 milhões na cotação do dia) de direitos de imagem que também não haviam sido depositados na conta do atleta, conforme constava em seu contrato.


Sem oportunidades no Santos, onde atuou em apenas 12 jogos, Bryan Ruiz decidiu rescindir o contrato unilateralmente e entrar com um processo contra o Santos. Logo após se desvincular, o jogador assinou contrato com a Liga Deportiva Alajuelense, da Costa Rica, e lá permanece até hoje.


Contratado em julho de 2018, depois da participação da Costa Rica na Copa do Mundo da Rússia, Bryan Ruiz assinou compromisso de dois anos e meio com o Santos. Assim, o vínculo com meio-campista, que foi embora sem ter dado uma assistência ou marcado gols com a camisa alvinegra, teria validade até o término da atual temporada.