Lateral destaca ofensividade do Santos com Sampaoli

Orinho revela que temo ex-lateral Roberto Carlos e Marcelo, do Real Madrid, como principais referências

Por: Bruno Lima  -  21/01/19  -  15:19
  Foto: Ivan Storti/Santos FC

Os dois primeiros jogos do Santos em 2019 sob a batuta do técnico Jorge Sampaoli - empate no amistoso contra o Corinthians e vitória sobre a Ferroviária na estreia do Campeonato Paulista - já evidenciam uma mudança de postura da equipe em relação àquilo que o time apresentava em 2018. Apesar de não ter vestido a camisa do Peixe na temporada passada, o lateral-esquerdo Orinho revela alguns dos segredos do treinador argentino.


"O professor Sampaoli vem com uma característica bem diferente. Ele tem deixado o time bem mais ofensivo sem a bola. Pede para que pressionemos rapidamente e assim possamos tomar a bola. Se olharmos o primeiro tempo do jogo de sábado, vamos ver que tivemos nove jogadas de linha de fundo. Ele gosta disso. Pede para que eu e o Victor Ferraz pressionemos lá em cima para não corrermos 60 metros para trás", disse o lateral-esquerdo do Santos em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (21), no CT Rei Pelé.


Com 23 anos, Orinho tem recebidos as primeiras oportunidades com a camisa do time da Vila Belmiro. No ano passado, o lateral-esquerdo, que se inspira em nomes como Roberto Carlos e Marcelo, do Real Madrid, defendeu a Ponte Preta por empréstimo e teve problemas com cartões amarelos e vermelhos.


Ao todo, na Série B do Campeonato Brasileiro, foram três amarelos e dois vermelhos. Mas isso, de acordo com o próprio atleta, é coisa do passado.


"Na Ponte tive altos e baixos, mas fui feliz. Sou ídolo lá e tenho as portas abertas também. Faz parte tomar cartões vermelhos. Mas hoje a minha mentalidade é outra. Tudo que vivi lá foi um aprendizado", finaliza o jogador.


Logo A Tribuna