Jean Mota marca duas vezes e Santos vence o Guarani no Pacaembu

Camisa 41 do Peixe chegou aos sete gols marcados e ajudou na vitória por 3 a 0 do Peixe. Estreando em 2019, Rodrygo também marcou

Por: De A Tribuna On-line  -  19/02/19  -  02:03
Com um gol em cada tempo, Jean Mota chegou aos sete gols no Paulistão, líder isolado da artilharia
Com um gol em cada tempo, Jean Mota chegou aos sete gols no Paulistão, líder isolado da artilharia   Foto: Ivan Storti/Santos FC

Na noite desta segunda-feira (18) o Santos jogou bem e venceu o Guarani por 3 a 0 pela 7ª rodada do Campeonato Paulista. Em partida realizada no Pacaembu, Jean Mota marcou duas vezes, enquanto que Rodrygo, fazendo sua estreia com a camisa do Peixe em 2019, balançou as redes. Com os gols marcados, Jean Mota chegou a sete na competição, líder isolado do Paulista. Com a vitória, o Santos chegou aos 18 pontos e está na liderança isolada do Grupo 1. Além disso, o Peixe abriu quatro pontos de vantagem na classificação geral do Estadual.


No próximo sábado (23), o Santos terá pela frente o Palmeiras, o segundo clássico do Peixe no ano. A partida está marcada para às 19h, na Arena Palmeiras, em São Paulo. No mesmo dia, o Guarani volta a atuar no Brinco de Ouro. Às 16h30, o Bugre recebe o São Caetano.


No primeiro tempo, como de praxe, o Santos teve mais posse de bola que o adversário, foi mais perigoso, mas demorou até encontrar espaços na defesa bugrina. Na primeira oportunidade, aos dez minutos, Alison arriscou de fora da área e a bola quase entrou após desviar no meio do caminho. A equipe de Campinas se viu obrigada a fazer duas alterações por conta de lesão ainda aos 17 minutos, incluindo Lucas Crispim, ex-Santos.


O Guarani, bem postado defensivamente, dava poucas brechas ao Santos, que seguia com a bola no pé e em busca do gol. Aos 35 minutos, após tabela entre Jean Mota e Cueva, o peruano cruzou para Sánchez balançar as redes. No entando o lance tinha sido paralisado por conta de impedimento, lance muito reclamado pelos santistas. Pouco tempo depois, enfim o gol. Aos 37, Victor Ferraz tabelou com Cueva e cruzou para Sánchez. O uruguaio finalizou e, no meio do caminho, Jean Mota empurrou para o gol, marcando seu sexto gol no Paulistão.


Diferentemente da primeira etapa, o segundo tempo foi muito mais movimentado. Além do Santos buscar o segundo gol, o Guarani também foi para cima em busca do empate. Inclusive, Vanderlei teve de trabalhar e fazer boas defesas para evitar o gol do time visitante. Na principal delas, Fernando Vianna recebeu lançamento na entrada da grande área, driblou Vanderlei, mas não conseguiu finalizar e saiu com a bola pela linha de fundo.


O Santos perdeu muitos gols. Carlos Sánchez, com chute de fora da área, Jean Mota finalizando para fora após jogada ensaiada de falta, e até mesmo a própria defesa do Guarani quase marcou contra o próprio patrimônio, exigindo uma defesa no reflexo do goleiro Giovanni. O mesmo Giovanni teve de trabalhar aos 28 minutos quando Carlos Sánchez cobrou falta direto no gol.


Já aos 35, em nova cobrança de falta, a defesa do Guarani esperava que Jean Mota colocasse a bola dentro da área. No entanto, quando a fase é boa é sempre bom arriscar. O camisa 41 do Peixe chutou à baixa altura, surpreendeu Giovanni e a bola foi parar no fundo do gol. Este foi o sétimo gol de Jean Mota no Paulistão em sete jogos.


Com o resultado praticamente garantido, o Peixe ainda achou mais um gol e ainda de um 'estreante'. Jean Mota lançou Derlis González na lateral do lado esquerdo do campo. O paraguaio evitou a bola sair pela linha lateral, fintou o marcador e cruzou mesmo tendo sofrido falta. Mesmo assim, o cruzamento foi perfeito para Rodrygo, livre, cabecear para o fundo do gol, em seu primeiro jogo com o Santos em 2019 após participação no Sul-Americano Sub-20 com a seleção brasileira.


De volta ao Peixe, Rodrygo marcou o terceiro e último gol na vitória sobre o Guarani
De volta ao Peixe, Rodrygo marcou o terceiro e último gol na vitória sobre o Guarani   Foto: Ivan Storti/Santos FC

Ficha técnica


Santos 3 x 0 Guarani


Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.


Árbitro - Rodrigo Guarizo do Amaral.


Público e renda - 14.708 pessoas / R$ 399.272,00.


Cartões amarelos - Alison e Victor Ramos.


Gols - Jean Mota, 37 do 1º tempo e 35 do 2º tempo, e Rodrygo, aos 44 do 2º tempo.


Santos - Vanderlei; Victor Ferraz; Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Copete; Alison (Jean Lucas), Diego Pituca, Carlos Sánchez (Yuri) e Jean Mota; Cueva (Rodrygo) e Derlis González. Técnico: Jorge Sampaoli.


Guarani - Giovanni; Léo Principe, Ferreira, Victor Ramos e William Matheus (Inácio); Deivid (Carlinhos), Ricardinho, Lucas Crispim (Álvaro), Jefferson Nem e Thiago Ribeiro; Fernando Viana. Técnico: Osmar Loss.


Logo A Tribuna