Adaptado a Santos, Jorge Sampaoli curte vitória sobre o São Paulo na praia

O treinador do Peixe aproveitou o dia de sol na Cidade jogando beach tennis, no Canal 3

Por: Bruno Lima  -  28/01/19  -  22:28
  Foto: Irandy Ribas/A Tribuna

Um dia após conduzir o Santos à vitória sobre o São Paulo, por 2 a 0, o técnico Jorge Sampaoli resolveu aproveitar a folga na praia. Como um legítimo morador da Cidade, o treinador, em traje de banho, passou a tarde aprendendo a jogar beach tennis, no Canal 3.

As atividades nas areias de Santos, aliás, já viraram rotina. Em rápida conversa com A Tribuna, o próprio Sampaoli confirmou isso. “Gosto de praticar esportes uma horinha por dia”, disse o técnico, que está gostando da Cidade. “É boa!”.

Apesar de ter tirado a segunda-feira (28) para aprender a jogar beach tennis, o esporte preferido do argentino desde que chegou a Santos é o futevôlei. E essa paixão começou de repente.

“Um dia desses, ele estava jogando riscadinho (futetênis) perto da areia. Quando acabou, passou pela nossa rede de futevôlei e perguntei se ele queria jogar. Ele disse que sim. Jogou uma partida e gostou pra caramba. Fazia pontos e vibrava. Naquele mesmo dia, perguntou se jogávamos sempre e disse que voltaria nos dias de folga do Santos. E tem feito isso”, conta Armando Pantaleão Cardoso, o Nenê, um dos praticantes de futevôlei.

Ainda em fase de aprendizagem, Sampaoli, segundo os amigos de praia, tem futuro na modalidade. “Está começando a pegar o jeito. É canhoto. Sabe bater na bola, mas o esporte é diferente do futebol. Tem futuro. Só precisa pegar mais experiência”, revela Nenê.

A paixão pelo futevôlei tem sido tão arrebatadora que o treinador já levou os membros da sua comissão técnica para uma partida. E foi ao lado dos compatriotas que ele se sentiu mais à vontade para conversar e brincar. Tímido, o treinador ainda tem se mostrado um homem de poucas palavras.


Sampaoli levou a brincadeira do beach tennis a sério
Sampaoli levou a brincadeira do beach tennis a sério   Foto: Irandy Ribas/AT

Humilde, mas competitivo

Funcionário público, Gilberto Pinho dos Anjos, o Giba, de 39 anos, explica que, apesar de introspectivo, Sampaoli é uma pessoa muito simples. “Ele é humilde e tranquilo, mas também é competitivo durante as partidas”, revela.

Com os amigos da praia, o argentino não costuma falar sobre futebol. Mas isso, segundo o modelo Alexandre Ribeiro, de 27 anos e torcedor do Santos, não é problema. O importante é que ele mantenha o Peixe no caminho das vitórias.

“Sou santista e tenho visto tudo o que ele está fazendo pelo Santos. Ainda não agradeci pelas vitórias, mas confesso que já fiz uma self com ele”, conta, com bom humor. “Está sendo muito legal para nós vê-lo com a gente, que há anos jogamos futevôlei aqui”.


Logo A Tribuna