EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Portuguesa Santista começa a montar time para o Paulista 2020

Enquanto a diretoria celebra os 102 anos do clube, o técnico Sérgio Guedes recebe os primeiros jogadores

Do alto do Monte Serrat, dirigentes e simpatizantes celebraram ontem os 102 anos da Portuguesa Santista com a cerimônia do hasteamento da bandeira do clube. Em terra, no estádio Ulrico Mursa, o técnico Sérgio Guedes deu início na terça-feira aos trabalhos visando a Série A2 do Campeonato Paulista 2020. 

Com estreia na competição prevista, provavelmente, para o dia 22 ou 23 de janeiro (a Federação Paulista de Futebol ainda não divulgou a tabela), o treinador corre para montar o novo elenco que vai em busca do acesso à elite paulista. 

“O trabalho começou do zero, porque o clube parou o ano todo (após a disputa da Série A2)”, disse Guedes, que observa 18 jogadores nos treinos. “Gostei da primeira impressão, é um grupo bem dedicado”. 

Entre os atletas, alguns conhecidos da torcida rubro-verde, como o goleiro Clayton e o volante Emerson Guioto, que jogaram a Série A3 pelo clube em 2018. E os laterais Rafael Ferro e Rômulo e o meia-atacante Rayllan, que jogaram a A2 este ano. 

Com um orçamento enxuto, Sérgio Guedes sabe que não vai poder concorrer por reforços de peso contra algumas equipes do interior, mas confia na força da camisa da Briosa para conseguir trazer bons jogadores e completar o elenco. 

“A Portuguesa tem visibilidade. Mesmo não tendo o orçamento que outros têm, o clube monta equipes que brigam. Vamos jogar pela classificação (entre os oito que avançam às quartas de final) e depois ver se dá pra brigar pelo acesso”, avaliou. 

A ideia do treinador é definir um grupo de 22 ou 23 jogadores até a segunda quinzena de dezembro, para programar alguns jogos-treino. “É um campeonato muito difícil, porque tem muito dinheiro na concorrência. A ideia é errar o mínimo possível (nas contratações) pra ter um time competitivo”. 

 

Tudo sobre: