Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Paulistão começa com VAR em todos os jogos, R$ 5 milhões ao campeão e estádios vazios

Em meio à pandemia de covid-19, o charmoso e tradicional Campeonato Paulista dá a largada na temporada 2021 neste sábado

Por: Do Estadão Conteúdo  -  27/02/21  -  12:01
Atualizado em 27/02/21 - 12:34
Campeonato terá início no fim de semana dos dias 27 e 28 de fevereiro de 2021
Campeonato terá início no fim de semana dos dias 27 e 28 de fevereiro de 2021   Foto: Divulgação/Agência Corinthians

Serão 86 dias de bola rolando até o dia 23 de maio, 110 partidas disputadas, sendo 16 rodadas para os finalistas, com o uso do VAR em todos os jogos, uma premiação de R$ 5 milhões ao campeão e R$ 1,5 milhão ao vice. O calendário atípico do futebol brasileiro ainda interfere nas datas das competições. Em meio à pandemia de covid-19, o charmoso, tradicional e imprevisível Campeonato Paulista dá a largada na temporada 2021 neste sábado, com mais de um mês de "atraso". E com jogos da primeira rodada somente até 19 horas por causa das restrições de circulação impostas pelo governo estadual no combate ao novo coronavírus. A competição também não contará com presença de torcida nas arquibancadas.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Habitualmente, no fim de fevereiro as equipes já têm o destino no Estadual bem encaminhado. Alguns se preparando para as fases finais enquanto outros mostrando preocupação com a luta contra a queda. Desta vez, em meio à largada da Copa Libertadores e a decisão da Copa do Brasil de 2020, a competição começa com jogo do atual campeão Palmeiras adiado e alguns times precisando deixar o início do torneio de lado por "metas maiores".


Novamente com 16 equipes, quatro grupos com quatro componentes e jogos na primeira fase apenas com os rivais das outras chaves, o Paulistão mantém o regulamento de anos anteriores. Serão 12 rodadas até conhecermos os oito classificados.


Nas quartas de final teremos 1.° x 2.° de cada grupo em jogo único, assim como nas semifinais. A definição dos finalistas será com o dono da melhor campanha enfrentando o 4.° e o 2.° mais bem colocado desafiando o 3.°. A vantagem é realizar o jogo único em casa. Empate leva a decisão aos pênaltis. Apenas a final será disputada em dois confrontos.

CAMPEÃO PALMEIRAS SÓ NA RODADA 2


O Palmeiras é o atual campeão, mas não abre a competição pelo fato de a decisão da Copa do Brasil ocorrer nos próximos dois fins de semana. O duelo com o São Caetano foi adiado para o dia 11 de março e o time só estreia na segunda rodada, logo o clássico diante do arquirrival Corinthians.


O vencedor da edição passada chega forte na busca de mais uma conquista. Manteve o elenco campeão e, agora sob a batuta do técnico português Abel Ferreira vem se destacando pela força do conjunto. Não por acaso, vem mostrando regularidade e se destacando.


Há, contudo, a possibilidade de o clube usar time alternativo em muitas rodadas após disputar o Mundial de Clubes da Fifa, as finais da Copa do Brasil e já ter nova Libertadores pela frente. O treinador já adiantou que seus comandados necessitam de descanso. Para quem tem Jailson, Mayke, Kuscevic, Empereur, Danilo, Patrick de Paula, Lucas Lima, Wesley, Willian, Zé Rafael, entre outros tantos bons suplentes, mesmo com time modificado o Palmeiras chega forte e candidato ao título.

CORINTHIANS EM XEQUE


Único dos grandes do Estado a não ir para a Libertadores, o Corinthians é quem chega mais pressionado à competição. Sem dinheiro para contratações e com muitas peças fora dos planos, o técnico Vagner Mancini terá de, mais uma vez, se reinventar no clube.


O treinador promete utilizar muitos jovens da base em 2021, mas está ciente que precisará montar um esquema e um time forte para evitar as decepções da temporada passada. Finalista por quatro edições seguidas do Estadual, o Corinthians promete se superar mais uma vez. E nunca pode ser desprezado pois é o maior campeão do Estado com 30 taças.

SÃO PAULO DIFERENTE


Sob a direção do argentino Hernán Crespo, o São Paulo tentará acabar com o jejum de nove anos sem conquistas de títulos. Depois de ficar no quase no Brasileirão, o time do Morumbi muda de comando e aposta em um técnico com estilo ousado para retomar o caminho das conquistas já no Paulistão, que não vence desde 2005 com Emerson Leão.


A base foi mantida, na mescla entre jovens e atletas mais experientes. Crespo tentará ajustar alguns erros apresentados na reta final do Brasileirão e, com esquema variante, acredita poder resgatar o futebol que encantou o País em boa parte da competição passada. A meta é armar um São Paulo bastante ofensivo.


SANTOS DE CASA


Depois de dominar o Paulistão no começo do século, conquistando sete títulos entre 2006 e 2016, o Santos viu os rivais se destacarem e agora tenta retomar esse hegemonia Sob a direção do estudioso e surpreendente Ariel Holan, a direção acredita que o vice-campeão da Libertadores tem tudo para brigar pelo taça.


O argentino costuma confundir seus rivais com esquema de jogo e a montagem do time titular de diversas formas. Sem grandes contratações, seguirá apostando na fórmula que deu certo com o antecessor Cuca: vai confiar nas jovens crias da base santista ao lado dos experientes Marinho, Soteldo e Pará. Em todas as conquistas do Santos seus Meninos da Vila foram decisivos e o investimento será ainda mais pesado nos pratas da casa em 2021.

INTERIOR E GRANDE ABC CHEGAM FORTE


Apesar de os grandes terem erguido as últimas seis taças, mais uma vez os times de fora da capital prometem chegar forte. Todo ano um pequeno surpreende, como o Mirassol em 2020. Com alto investimento, o Red Bull Bragantino é quem mais promete dar trabalho. Ainda mais se a diretoria conseguir confirmar a permanência de Claudinho. Depois de belo Brasileirão, o time de Bragança Paulista (SP) espera repetir a grande campanha da primeira fase de 2020. De cara, tentará repetir a bela atuação de semanas atrás contra o Corinthians.


O Santo André liderou o Paulistão de 2020 até a paralisação por causa da pandemia e promete repetir a dose mais uma vez sob a direção de Paulo Roberto Lopes. A questão será: conseguirá ser forte sem torcida e mandando jogos no estádio do Canindé, em São Paulo?


Dirigido por Pintado, a Ferroviária promete dar trabalho. "É um elenco muito forte", garantiu o técnico. A Ponte Preta de Apodi e Camilo, apesar de remodelada, jamais deve ser desprezada, assim como Guarani e Mirassol. São Caetano e São Bento voltam ao Estadual dispostos a fazerem bonito. Ao menos em tradição, o Paulistão de 2021 é o que contará com os mais fortes times do interior e do ABC dos últimos anos.

Confira os grupos do Paulistão:

GRUPO A - Corinthians, Santo André, Inter de Limeira e Botafogo

GRUPO B - São Paulo, Ponte Preta, Ferroviária e São Bento

GRUPO C - Palmeiras, Red Bull Bragantino, Novorizontino e Ituano

GRUPO D - Santos, Mirassol, Guarani e São Caetano


Logo A Tribuna