Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Palco de glórias de Palmeiras e Santos, Maracanã terá título brasileiro da Libertadores pela 1ª vez

Na única vez que sediou uma decisão de Libertadores, o Maracanã teve quase 79 mil pagantes. Foi no duelo entre Fluminense e LDU, em 2008, com vitória do time equatoriano

Por:  -  28/01/21  -  13:19
Patrocinadores e autoridades foram convidados para a decisão
Patrocinadores e autoridades foram convidados para a decisão   Foto: Divulgação: Twitter / Maracanã

Quis o destino que o Maracanã recebesse a primeira final entre dois rivais paulistas naCopa Libertadores. Neste sábado, a partir das 17h,PalmeiraseSantosdecidem o título do principal torneio continental em jogo único. O estádio carioca havia sido escolhido para sediar a final da edição de 2020 ainda em outubro de 2019. Será a primeira vez que um time brasileiro levantará o troféu da Libertadores no Maracanã.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O palco do clássico decisivo deste sábado é especial tanto para Palmeiras quanto para Santos. O Alviverde, por exemplo, foi campeão da Copa Rio de 1951 no Maracanã. A equipe empatou por 2 a 2 com a Juventus, da Itália, e conquistou o título que até hoje luta para ser reconhecido como Mundial pela Fifa.


Outra importante conquista palmeirense no Maracanã foi a então Taça Brasil em 1967, hoje considerado título brasileiro após determinação da CBF de unificar as conquistas nacionais. O jogo decisivo contra o Náutico terminou com vitória por 2 a 0 e festa do clube paulista no estádio carioca. O Maracanã passou por grande reforma para a Copa do Mundo de 2014, já não é mais como era antes. Mesmo assim, continua lendário.


Em seu gramado, o Santos foi campeão mundial em 1963 em cima do Milan, da Itália. Após perder o primeiro jogo por 4 a 2 e ganhar o segundo também por 4 a 2, o time da Baixada conseguiu vitória magra por 1 a 0, com gol de Dalmo de pênalti, e conquistou o título. Na época, Pelé estava lesionado e não participou das duas últimas partidas.


O Santos ainda conquistou os Brasileiros de 1962, 1964, 1965 e 1968 e o Torneio Rio São-Paulo de 1963, 1964 e 1997 no Estádio Mário Filho, que tem uma estátua de bronze de Pelé em sua entrada, feita pelo cartunista Ique. Agora, o time pode se igualar ao Flamengo como o clube com mais títulos no local, com nove taças. Se ganhar do Palmeiras, o Santos também será o clube brasileiro com mais conquistas na Libertaodres, quatro.


O passado do estádio aumenta a expectativa dos jogadores que disputarão o título da Libertadores no sábado. "A expectativa para Libertadores no Maracanã é muito boa, está todo mundo confiante, vamos estar prontos para fazer um grande espetáculo", afirmou o atacante palmeirense Rony, que ainda não sabe o que vencer uma competição deste tamanho.


Do lado do Santos, o atacante Lucas Braga também valorizou o palco da decisão. "É um sonho realizado. O Maracanã é um palco de tanta história e referência para o futebol brasileiro, para o Santos também. Vai ser uma sensação única". Até outro dia, o jogador era um torcedor de acompanhar partidas do time nas numeradas.


Por causa da pandemia do novo coronavírus, o Maracanã não poderá estar lotado de torcedores. Nao haverá público, como tem sido as partidas no Brasil. Mas o estádio vai receber cerca de 5 mil pessoas: jogadores, jornalistas, comissões técnicas, funcionários da entidade, empregados do local, dirigentes dos clubes, autoridades, representantes de patrocinadores, convidados e familiares dos atletas.


Na única vez que sediou uma decisão de Libertadores, o Maracanã teve quase 79 mil pagantes. Foi no duelo entre Fluminense e LDU, em 2008. O time carioca foi derrotado nos pênaltis e perdeu a chance de se tornar o primeiro brasileiro a conquistar o principal título continental no estádio, o que Palmeiras e Santos desejam no clássico deste sábado.


Logo A Tribuna