Judoca de Guarujá avalia primeira participação no Mundial Paralímpico

Portadora de deficiência visual, Giulia Santos foi bronze por equipes e nono lugar no individual em Portugal

Por: Caíque Stiva & Diego Palma &  -  11/12/18  -  11:26
  Foto: Caíque Stiva/AT

A paratleta Giulia Santos, de Guarujá, foi bronze por equipes e nono lugar na categoria individual no Campeonato Mundial de Judô para Cegos e Amblíopes 2018.


O principal torneio do calendário daInternational Blind Sports Federation(IBSA) foi disputado em novembro, na cidade de Odivelas, em Lisboa, Portugal.


A atleta, que defendeu a seleção brasileira na Europa, avaliou de forma positiva a participação em seu primeiro Mundial.


"Foi uma competição muito boa. É um campeonato forte e eu estava muito bem preparada. Fiquei com a nona colocação, mas sei que lutei bem. Infelizmente a medalha no individual não veio, mas tive a oportunidade de fazer diferente e poder com as meninas trazer o bronze por equipes", disse a judoca portadora de deficiência visual.


Giulia fez duas lutas no individual: perdeu para a russa Aigul Faizullina e, na repescagem, foi eliminada pela ucraniana Yuliya Halinska. Por equipes, a guarujaense comemorou a terceira colocação.

Treinada pelo sensei Marcelo Figueiredo, ela fez questão de destacar o papel dos treinamentos realizados antes da competição.


"A preparação foi muito intensa. Fiz treinamentos fortíssimos e cheguei muito bem lá. Infelizmente perdi, mas a preparação foi muito boa e eu estava confiante. Senti que lutei muito bem e isso foi o mais importante".


Logo A Tribuna