EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Craques e celebridades se unem em Santos na luta contra a pólio

Evento foi realizado neste domingo (10), na Vila Belmiro, em Santos. Partida terminou em 3x3

Quase 50 músicos e ídolos do futebol se uniram, neste domingo (10), por uma luta nobre. O Craques Contra a Pólio tem como objetivo conscientizar a população para a importância da prevenção contra a doença. A partida terminou em 3x3 e com muita animação.  

A poliomielite afeta principalmente crianças menores de cinco anos e é altamente infecciosa. O vírus, geralmente contraído pela ingestão de água contaminada, ataca o sistema nervoso e pode levar à paralisia. Não há cura para a doença, mas ela pode ser prevenida pela vacina.  

“A pólio está erradicada há alguns anos. Mas o sarampo também estava e começou a voltar. Tudo porque a cobertura vacinal não está suficiente. Trazer artistas, jogadores e gente que atrai a mídia é importante para conscientizar e que todos se mantenham protegidos contra a pólio”, afirmou o governador do distrito 4.420 do Rotary, Adriano Valente.  

Segundo ele, o montante arrecadado com a venda de ingressos da partida será direcionado para a causa. “O Rotary arrecada dinheiro no mundo inteiro e a gente aplica nos países que a gente ainda tem casos no mundo. Nacionalmente, a gente apoia todas as atividades para a conscientização da população para manter a carteirinha de vacinação atualizada e os governos a produzirem a quantidade de vacinas que a gente precisa”.  

Entre os jogadores e ex-atletas relacionados para o duelo, estavam Deivid, Capitão, Wendel, Madson, Pavão, Rodrigo Costa, Élder Granja, Rodrigão, Ricardinho, Flavio, Adiel, Jean, Eduardo Marques, Marcos Basílio e Gustavo Neri.  

O craque Narciso chegou de viagem e foi direto para o jogo. Ele destacou a importância de uma vida saudável, com prática de exercícios, alimentação equilibrada e exames regulares em qualquer idade. 

“Toda vez que me fazem o convite, eu tento estar presente. A gente sabe que é só um pouquinho e, aos pouquinhos, a gente vai acabar com a doença e ela não vai existir mais”, destacou o ex-jogador. 

Outro ídolo do Santos, Giovanni também marcou presença no evento e fez um gol. “É o mínimo que a gente pode fazer para conscientizar as pessoas e, principalmente os pais, contra a poliomielite. Sempre bom estar aqui e eu estou muito honrado”.  

Músicos também participaram como Fernando Negrão, Ederson Santos, Laurent Picasso, Ivany Coelho e Tony Gordon, vencedor do The Voice Brasil 2019, que estava lesionado, mas não perdeu o evento. 

“A ideia era jogar, mas eu tomei um tombo na França e ainda estou me tratando. Mas é um momento lindo, um belo exemplo acima de tudo. A base do amor, de união, de força e a gente consegue as coisas de forma mais fácil e grandiosa”, destacou Gordon.  

Torcida  

A torcida também teve convidados ilustres. Silvia Grecco, mãe do palmeirense Nickollas e que narra as partidas para o filho deficiente visual, marcou presença e garantiu a alegria do garoto. Em setembro, ela ganhou o prêmio Fifa Fan Award, honraria dedicada aos torcedores e fãs de futebol, em Milão. “Eu vou ficar muito feliz de narrar esse golaço que é fazer alguma coisa pelas crianças com poliomielite, que ainda existe no mundo. Numa causa dessas, não existe time, todos estão bem representados porque é uma causa do amor”.  

Tudo sobre: